Quadrilha Raio de Sol desembarca em Brasília para participar de Concurso Nacional

Por: Samuel Calado - Redes Sociais e Site

Publicado em: 28/07/2019 09:26 Atualizado em: 29/07/2019 03:48

Raio de Sol no 35ª Concurso de Quadrilhas Juninas do Recife. Foto: Samuel Calado/DP
Raio de Sol no 35ª Concurso de Quadrilhas Juninas do Recife. Foto: Samuel Calado/DP

O Ginásio de Esportes do Cruzeiro, no Distrito Federal recebeu a primeira noite do 15º Concurso Nacional de Quadrilhas Juninas nesse sábado (27). Grupos de diversos estados desembarcaram em Brasília para participar da competição que vai definir a junina vencedora de 2019. A Raio de Sol, do bairro de Águas Compridas, em Olinda, é a grande representante do estado de Pernambuco e se apresenta na noite deste domingo (28).

Foto: Samuel Calado/DP
Foto: Samuel Calado/DP

Os quadrilheiros viajaram na última sexta-feira (26), com a intenção de repetir a dose do ano de 2010, trazendo para casa o troféu de campeã. Eles irão apresentar o espetáculo Fábrica de Xilo, de 2019, que se apresenta como uma grande aula-espetáculo, enaltece a xilogravura, valoriza os xilógrafos. Trata-se de uma fábula que tem como cenário, o universo da xilogravura e homenageia o artista J. Borges. Ele foi apresentado nos principais arraiais do estado e venceu as competições promovidas pelas cidades de Jaboatão, Moreno e Igarassu. O grupo ficou em terceiro lugar no concurso promovido pela Prefeitura do Recife e em quarto lugar no Festival de Quadrilhas da Globo. 

Foto: Samuel Calado/DP
Foto: Samuel Calado/DP

Em seu histórico de participações das eliminatórias nacionais, a Raio nunca desceu do pódio das campeãs e sempre esteve entre as cinco vencedoras. Há 23 anos vem defendendo a cultura popular pernambucana e colecionando vários títulos. Segundo os brincantes, a oportunidade é bastante importante para mostrar a qualidade das juninas do estado e defender a identidade cultural do estado. A quadrilheira Kaline Karla, participa desde 1996, quando ainda integrava o grupo das mirins. Ela disse que a junina é um misto de emoção e responsabilidade. “Hoje permaneço como brincante, ir para mais um nacional é muito gratificante para mim, além de uma emoção inexplicável, participei de todos concursos que a quadrilha representou o nosso estado”. 

Foto: Samuel Calado/DP
Foto: Samuel Calado/DP

O brincante Eduardo Nery, está bastante otimista. “Levar meu estado numa competição dessa é ao mesmo tempo uma grande responsabilidade, é um orgulho tremendo, grande emoção e muito frio na barriga ao entrar na arena. Acho que é nosso maior prêmio! Convoco toda a nação quadrilheira pernambucana para sonhar com esse título, que junto com a Raio de Sol lá estaremos orgulhosos em representar as cores de Pernambuco.”

Foto: Samuel Calado/DP
Foto: Samuel Calado/DP

O Concurso Nacional começou em 2005 e já foi apresentado em vários estados. Ele já aconteceu no Pará, Tocantins, Roraima e agora ocorre pela segunda vez ao Distrito Federal. Além da Raio de Sol (PE), participam do concurso as juninas Pega Pega (AC), Santa Fé (AL), Cia da Ilha (BA), Arriba Saia (GO), Matutos do Rei (MA) Quadrilha Junina do Mato Grosso (MT), Fogo de Palha (MG), Raízes do Sol (PA), Moleka 100 Vergonha (PB), Explosão Estrelar (PI), São Judas Show (RJ), Lume da Fogueira (RN), Ze Monteirão (RR), Meu Sertão (SE), Arranca Toco (TO), Si Bobiá a gente Pimba (DF) e Arroxa o Nó (DF). 






Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas