Arte de rua Festival R.U.A. movimenta o Recife com diversidade e arte urbana

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/07/2019 11:37 Atualizado em: 26/07/2019 11:43

O R.U.A. vai levar uma roda gigante a um dos principais cartões postais da cidade: o Marco Zero. (Foto: Maurício Ferry/Arquivo Seturel)
O R.U.A. vai levar uma roda gigante a um dos principais cartões postais da cidade: o Marco Zero. (Foto: Maurício Ferry/Arquivo Seturel)

 

A arte urbana abarca diversas expressões, como o grafite, estêncil e instalações nas ruas, e surgiu como movimento de artistas periféricos das grandes metrópoles mundiais. No Recife, o Festival Recife Urbana Arte (R.U.A.) volta para a sua segunda edição, realizado pela Prefeitura do Recife, neste domingo (28), por todo o Bairro do Recife. A celebração da street art será integrada a diversas atividades gratuitas para todos os gostos e idades, das 9h às 21h. Além das apresentações culturais, o evento contará com uma roda gigante no Marco Zero, um dos principais cartões postais da cidade.

 

O brinquedo tem cerca de 12 metros de altura e está localizada num ponto privilegiado do bairro, com um cenário composto pela Praça do Marco Zero, com o Parque de Esculturas ao fundo. Do alto, os participantes poderão enxergar como as ruas que convergem na praça formam uma mão, curiosidade pouco conhecida pelos recifenses, e observar a valorização histórica do bairro. Apesar de compor o Festival R.U.A., o equipamento fica aberto ao público por oito dias, sendo desmontado no dia 5 de agosto. Não é necessário pagar para brincar, mas os interessados precisam levar um quilo de alimento não perecível, que será doado a instituições de caridade. O

 

Festival R.U.A se reafirma no calendário cultural recifense como um espaço para promover as várias linguagens de arte urbana, como dança, música, grafite, moda, artesanato, artes circenses, acrobacias e turismo criativo. O Bairro do Recife estará dividido em diversos espaços. O Viva Marco Zero será um usado para oficinas de pipa, apresentações infantis e dança popular. O grande destaque será a apresentação da Companhia de Dança Cais, comandada pelo bailarino Dielson Pessoa de Mello, com o espetáculo As Mulheres de Abelardo, uma homenagem à obra e vida do artista plástico Abelardo da Hora.

 

Entre as atrações musicais, direto da Bélgica, o DJ Anoebis, referência internacional de psy trance, comanda o espaço chamado de Portal Boikot, no cruzamento entre as ruas da Guia e Dona Maria César. No mesmo local também se apresentam a Rádio Libertadora, Furmiga DUB, Projeto SOMA, Slam das Minas, Reggae Pelo Reggae Sounds (com Memis Etiópia, Dj Bobe, Catarina Deejah e Ras Maikoll), MC Negrita e Dj Karla Gnom e o VJ Picles.

 

No espaço chamado de Semáforo!, na Avenida Rio Branco, terá a apresentação circense do Coletivo Família Malanarquista, oficina de lettering, passinho, a partir de uma parceria com a Secretaria Executiva de Juventude do Recife, com OZZ Malokas do Recife e Tiffany Bandim e Clara do Passinho e outros. Esse espaço será livre para que qualquer pessoa exponha sua arte. A Cultura Hip Hop será representada pelo II Frevo Flava Battle (mostra competitiva de danças urbanas), grupo de rap Marolas Crew e grafite sendo realizado ao vivo.

 

Também terá espaço para a prática esportiva, na Avenida Marquês de Olinda. No mesmo local também vai ter espaço para a criançada com brincadeiras antigas como corrida de saco, peteca, pula corda e outras brincadeiras lúdicas, promovidas pelo programa Recife Ativo. Na Rua Dona Maria César estará acontecendo o festival de cervejas artesanais, todas pernambucanas.

 

O espaço também terá ponto de venda dos EcoCopos – projeto encubado pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, sucesso no último Carnaval. A Praça Instalações será outro grande atrativo para a Avenida Rio Branco: brinquedos construídos em tonéis metálicos e materiais reutilizados, interativos e modernos.

 

Confira a programação completa: http://www2.recife.pe.gov.br/sites/default/files/_festivalruaprogramacao.pdf



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas