Aventuras de naturalistas alemães ganha exposição no Recife

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 18/07/2019 10:35 Atualizado em: 18/07/2019 11:11

 (Fundação Joaquim Nabuco e Consulado Geral da Alemanha em Recife apresentam a impressionante viagem dos naturalistas alemães pelo Brasil e o Nordeste oitocentista. Foto: Fundaj/Divulgação.)
 
A exposição Viagem de Spix e Martius pelo Brasil, do Instituto Martius-Staden, apresenta a viagem dos naturalistas bávaros Johann Baptist von Spix e Carl Friedrich von Martius, realizada entre 1817 e 1820. Sua realização faz parte de um parceria firmada entre a Fundação Joaquim Nabuco e o Consulado Geral da Alemanha em Recife. A abertura para o público começa no sábado (20) e fica em cartaz até 19 de agosto, na Galeria Massangana, no campus Casa Forte da Fundaj.
  
Saindo do Rio de Janeiro, Spix e Martius percorreram em suas expedições mais de dez mil quilômetros em terras brasileiras, incluindo uma passagem por Salvador, onde escreveram sobre os engenhos de açúcar e também sobre a Festa do Senhor do Bonfim. Ainda no Nordeste, os naturalistas visitaram no Sertão baiano a cidade de Monte Santo, onde puderam estudar o famoso meteorito de Bendengó. Enfrentando adversidades como chuvas torrenciais, ataques de insetos, febres, calor, seca e sede, os cientistas coletaram cerca de 6.500 espécies vegetais e quase 3.500 espécies de animais, além de peças mineralógicas e etnográficas. Com a publicação da obra Viagem pelo Brasil (em três volumes, publicados entre 1823 e 1831), Spix e Martius tornaram-se referência em muitos assuntos sobre o Brasil oitocentista.
 
O presidente da Fundaj, Antônio Campos,  ressalta que a parceria cultural e educacional com a Alemanha é estratégica para a Fundação. “No plano estratégico da nova gestão, inclusive no momento em que o Mercosul e a União Europeia dão início a um acordo histórico na área econômica de livre comércio, essa exposição é o início da parceria entre a instituição e o Consulado Geral da Alemanha para o Nordeste”, afirma.
 
De acordo com a Cônsul Geral da Alemanha para o Nordeste, Maria Könning-de Siqueira Regueira, a exposição Viagem de Spix e Martius pelo Brasil é uma ótima oportunidade para entendermos a relevância dos importantes dados coletados pelos naturalistas alemães sobre o Brasil do Século XIX. Especialmente em 2019, ano de comemoração dos 250 anos do nascimento do  naturalista alemão, Alexander von Humboldt, que por razões políticas nunca conseguiu pesquisar in loco a grande biodiversidade brasileira.
 
SERVIÇO
Viagem de Spix e Martius pelo Brasil 
Onde: Galeria Massangana, no campus Casa Forte da Fundaj.
Quando: Sábado (20)
Quanto: Gratuito 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas