Artes cênicas Espetáculo ao ar livre passeia por pontos históricos do Recife com história, música e dança

Por: Juliana Aguiar - Diario de Pernambuco

Publicado em: 09/07/2019 09:21 Atualizado em: 09/07/2019 10:44

Foto: Rogério Alves/Divulgação
Foto: Rogério Alves/Divulgação
 Os ruídos dos carros, o cheiro das comidas misturado com o perfume dos passantes, o cruzamento das vias e o encontro dos corpos nas ruas do Bairro do Recife serão traduzidos em um espetáculo itinerante com Pontilhados - Intervenções humanas em ambientes urbanos, uma experiência sensorial do Grupo Experimental que mescla história, poesia, música e dança. Depois de passar por São Paulo e Porto Alegre, a montagem retorna ao Recife, onde foi concebida em 2016, com sessões a partir de amanhã, às 16h, e segue com exibições até o dia 20 de julho. A obra é apresentada ao ar livre e convida os participantes a passear a pé por pontos históricos, realizando pequenas paradas ao longo do trajeto para assistir às cenas coreografadas.

As exibições no eixo Sul-Sudeste permitiram que a obra tivesse o roteiro atualizado para a nova temporada no Recife, de maneira mais amadurecida, propondo ao público uma imersão mais intensa nas calçadas, pontes e marquises do bairro. Pontilhados encerra a trilogia de dança Ilhados, uma pesquisa realizada pela diretora Mônica Lira que trata da relação do corpo com o ambiente. “A gente já trabalhava há 20 anos no bairro, em nosso espaço localizado na Rua Tomazina. Já tínhamos uma relação com o local, mas sentimos a necessidade de sair das paredes e ter um contato mais próximo com as pessoas”, conta a bailarina e coreógrafa Mônica. Entre os intérpretes-criadores, estão: Adelmo do Vale, Erton Gomes, Fernando Gomes, Gardênia Coleto, Marta Guimarães e Rebeca Gondim.

Unindo poesia e dança contemporânea, com a atuação de cerca de 30 pessoas, o trabalho inova na sonoplastia, que é compartilhada com o público através de fones de ouvido com áudio-guia que mistura música e sons ambientes. A trilha sonora é permeada por canções de Flaira Ferro, Luiza Fittipaldi, Joana Terra, Chico Science, Otto, Criolo, Nelson Gonçalves e Núbia Lafayette. Apesar de ser na rua, para ouvir a narração de toda a montagem, é necessário adquirir o ingresso do espetáculo, que corresponde ao fone individual. Ao todo, serão disponibilizados entre 30 e 40 aparelhos por sessão. 

Com dramaturgia de Silvia Góes e narração de Zora Coleto, o espetáculo traz a figura feminina como temática central, guiada pela trajetória de mulheres marcantes do Bairro do Recife. Entre narrativas de desprezo, carinho e indiferença, a história de Tereza, uma mulher que tentou suicídio no Chanteclair. A solidão de Madonna, acompanhada de inúmeros cachorros, fica eternizada com uma cena interpretada pelo cachorro de Cheirosa, uma moradora de rua que ganha cachê pela atuação do seu animal de estimação. E os passos de Dora, uma antiga meretriz, conhecida por vagar pelas ruas da região, são os responsáveis por guiar o roteiro. 

SERVIÇO
Espetáculo Pontilhados
Quando: 10 a 13 e 17 a 20/07, às 16h.
Onde: Bairro do Recife (Saída ao lado da antiga Livraria Cultura, na Babylon Station, ao lado do Paço Alfândega)
Quanto: R$ 40 (inteira), R$ 30 (social + 1 kg de alimento não perecível) e R$ 20 (meia)


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas