Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Televisão

Em entrevista, Maisa conta como lida com 'absurdos' de Silvio Santos

Publicado em: 18/07/2019 08:19

Foto: Reprodução/Instagram (Foto: Reprodução/Instagram)
Foto: Reprodução/Instagram (Foto: Reprodução/Instagram)
A atriz e apresentadora Maisa Silva, 17, contou como lida ao ouvir "bobagens" do apresentador Silvio Santos, 88, do SBT, e relembrou a época em que sofreu bullying por conta de um quadro do programa Pânico em entrevista ao Provocações, apresentado por Marcelo Tas, na TV Cultura, na noite da última terça-feira, 16.

Em determinado momento do programa, o apresentador leu para Maisa uma pergunta enviada por um internauta: "O Silvio [Santos] tem passado dos limites? Qual seu limite ouvindo tanta bobagem?"

"O meu limite ouvindo tanta bobagem? Bom... O Silvio tem uma diferença de idade bem grande em relação à minha e eu sou bem compreensiva nesse quesito de [que] é mais difícil para uma pessoa que viveu tudo isso desconstruir valores. Eu tenho essa consciência. Meus pais sempre me ensinaram muito bem isso. ", começou Maísa.

Na sequência, continuou: "Para uma mente nova, aceitar, desconstruir, é muito mais fácil. Agora, para alguém que já tem opiniões formadas é muito mais complicado. Então, o que eu faço? Eu vou pela tangente. Ele fala uma coisa absurda, eu falo: 'Silvio, como assim? Não é assim, não. Olha, hoje em dia a gente não faz mais isso, não é assim, aí ele vai..."
Questionada por Marcelo Tas se já sofreu bullying, Maisa relembrou um caso envolvendo o programa humorístico Pânico, à época exibido na RedeTV!, que tinha um quadro que a satirizava.

"Óbvio que já sofri bullying, mas nunca sofri, mesmo, um bullying que me calou, que me silenciou, que me deixou triste, mudou meu humor. A época que eu sofri 'bullying' foi essa coisa do Pânico fazer a Malisa, menina Monstro. O pessoal da minha escola começou a assistir Pânico, aquela idade, 9, 10 anos, me chamavam de Malisa, menina monstro", relembrou Maísa.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Primeira Pessoa com Sam Nóbrega
O esforço de Guilherme e a rede de solidariedade que surgiu
Sobre Vidas: Natanael Ramos e Gil Sormany
Salão de Tóquio: Mitsubishi 2020
Grupo Diario de Pernambuco