Música Com novo álbum, Casas Populares da BR 232 faz série de shows em Pernambuco

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 23/07/2019 16:52 Atualizado em:

Foto: Vládia Lima/Divulgação
Foto: Vládia Lima/Divulgação

A banda pernambucana Casas Populares da BR 232, que lançou seu primeiro álbum em março deste ano, agora faz uma série de shows para divulgar o projeto, intitulado Negraíndia. O grupo ressalta a cultura popular nordestina há 15 anos, é formado por Carol Lopes, Joaninha Xeba, Natália Lopes e Raquel Santana e faz shows no Recife na Terça Negra, nesta terça-feira (23), às 22h, e no Festival R.U.A., no domingo (28), a partir das 21h. Em Olinda, será no Festival do Coco de Umbigada, nesta quinta (27), às 21h. Todas entradas são gratuitas.

Sob a direção da produtora, cantora e compositora pernambucana Isaar, o trabalho traz uma mensagem de solidariedade e amor, com canções de protesto e liberdade, passeando pelas tradições musicais do Nordeste e Norte do Brasil, pensando ainda nas expressões musicais de Matriz Africana e indígena da América Latina. O álbum teve financiamento via Funcultura e, além destes shows, a banda vai circular por João Pessoa (PB), Brasília (DF) e São Paulo (SP).

“Negraíndia é o nome de nosso primeiro álbum porque esta é uma oportunidade de mostrarmos um trabalho musical de força para todos. Principalmente, para todas as mulheres negrasíndias, como nós, que fazem da música afro-brasileira uma fonte de conexão com a natureza e a ancestralidade”, explica Natália Lopes, em comunicado enviado à imprensa. 

Reunindo e sintetizando os 15 anos de estrada da banda, “Negraíndia” é composto por 10 músicas gravadas em estúdio. Além de produzir o disco, Isaar empresta o seu timbre marcante na faixa Terra Preta & Negraíndia. Quem também participa do álbum é o cantor, compositor e rabequeiro Maciel Salú, em Peleja Ancestral. Os temas das músicas passam pela força das negras e das índias, pelas histórias não contadas nos livros, pela necessidade de liberdade e tantos outros assuntos difíceis, mas que fazem parte do cotidiano.

SERVIÇOS
Terça Negra (Pátio de São Pedro, Santo Antônio)
Quando: terça-feira (23), às 22h
Quanto: Gratuito

Festival do Coco de Umbigada, no Beco da Macaíba (Rua João de Lima, 42 Guadalupe, Olinda)
Quando: quinta-feira (25), 21h
Quanto: Gratuito

Festival R.U.A. (Bairro do Recife)
Quando: domingo (28), 17h
Quanto: Gratuito


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas