Música Clipe recria o clássico Marcha nº 1 do Vassourinhas com mulheres negras

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 25/07/2019 12:51 Atualizado em:

Gabi da Pele Preta, Isaar e Sue. Foto: YouTube/Reprodução, Isaar/Divulgação e YouTube/Reprodução
Gabi da Pele Preta, Isaar e Sue. Foto: YouTube/Reprodução, Isaar/Divulgação e YouTube/Reprodução

Nesta quinta-feira (25), quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra, Latina e Caribenha, o clássico Marcha nº 1 do Vassourinhas, escrito pela compositora pernambucana Joana Batista Ramos, ganha sua primeira releitura totalmente negra e feminina. As intérpretes são Isaar, Gabi da Pele Preta, Paz Brandão e Sue, além da bisneta de Joana, Cristina Ramos. A novidade vem acompanhada por um clipe, realizado pelos mesmo idealizadores do documentário Joana: se essa marcha fosse minha - que está em fase de captação e produção.

Na composição, as artistas falam sobre a necessidade e a importância do empoderamento das mulheres negras. O vídeo será lançados durante a VII Conferência Municipal da Mulher do Recife, que será realizado às 19h desta quinta, no auditório Tabocas, do Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, e também nas redes sociais do filme: facebook.com/joanaeamarcha e instagram.com/joanaeamarcha.

Sobre o documentário
De acordo com o jornalista e pesquisador Evandro Rabello, foi em 6 de Janeiro de 1909, no bairro de Beberibe, que a Marcha nº 1 foi criada, sendo Joana esquecida e a letra suprimida das execuções da música ao longo das décadas. O documentário Joana: Se essa marcha fosse minha procura contar a história de uma anônima que criou e cuja obra é um feito de referência cultural para o povo e para a música de Pernambuco.

O projeto promete ser revelador dos preconceitos e percalços pelos quais as mulheres passam rotineiramente. Foi pelo jornalista Camerino Neto, com parceria da também jornalista Maíra Brandão e da pesquisadora e produtora Tactiana Braga. A produção é da B52 Cultural.

SERVIÇO
Lançamento do clipe em homenagem ao Dia da Mulher Negra, Latina e Caribenha
Onde: Auditório Tabocas, do Centro de Convenções de Pernambuco, e também nas redes sociais do filme: facebook.com/joanaeamarcha e instagram.com/joanaeamarcha.
Quando: nesta quinta-feira (25), às 19h


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas