Artes cênicas Festival traz a Pernambuco espetáculos e oficinas artísticas do Distrito Federal Festival do Teatro Brasileiro (FTB) será composto por 12 espetáculos, residência artística, oficinas de dramaturgia gratuitas e duas festas

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 29/01/2019 18:31 Atualizado em:

Inka Clown Show, A Moscou! Um Palimpsesto e Misanthofreak são destaques da programação. Foto: Diego Bresani/Divulgação
Inka Clown Show, A Moscou! Um Palimpsesto e Misanthofreak são destaques da programação. Foto: Diego Bresani/Divulgação

Evento nômade que está na estrada desde 1999, o Festival do Teatro Brasileiro (FTB) é conhecido por promover intercâmbios anuais entre cenas teatrais de diferentes estados. Em 2004, grupos pernambucanos foram propagar a cultura local no Distrito Federal. Agora, em movimento inverso, os artistas da menor unidade federativa do país aportam na capital pernambucana para realizar uma programação em parceria com o Janeiro de Grandes Espetáculos. Serão 12 peças realizadas em palcos do Recife e em Camaragibe, além de residência artística e oficinas de dramaturgia gratuitas.

Indo até o dia 14 de fevereiro, a programação começa nesta terça-feira (29) com uma edição especial da festa Terça do Vinil, realizada na Galeria Joana D'Arc, no bairro do Pina, Zona Sul do Recife, às 19h30, com entrada gratuita. A grade completa está disponível no site www.festivaldoteatrobrasileiro.com.br. A curadoria é do brasiliense Guilherme Silva Filho e da pernambucana Paula de Renor, que ajuda o festival a encontrar as peças que mais dialogam com o atual momento do estado.

“São muitas variáveis que decidem uma edição como esta. Quando Pernambuco foi ao Distrito Federal, o festival ainda estava começando a amadurecer. Hoje, já passamos por 14 estados, realizando 630 peças. Chegamos a fazer programações em quatro estados e oito cidades ao mesmo tempo”, diz Sergio Bacelar, idealizador e diretor do festival. “Porém, de 2015 para cá, o país teve uma redução de investimentos para cultura e voltamos a um formato menor.” No caso do FTB, o financiamento vem do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Espetáculos

2 de fevereiro
Achadouros -Teatro para Bebês, do Coletivo Criadouros
Teatro Marco Camarotti - 16h - R$ 20 (inteira) – Livre
Inspirado na obra de Manoel de Barros e dedicado a bebês de seis meses a três anos, propõe uma reflexão poética sobre a chegada do ser humano ao mundo e sobre sua capacidade transformadora e criativa.

Misanthrofreak, do Grupo Desvio
Teatro Apolo – 19h – R$ 20 (inteira) – 14 anos >Espetáculo com Audiodescrição e Libras
A tentativa da personagem de controlar sua vida se confunde com a tentativa do ator de controlar a performance. Assim, a linguagem audiovisual vem trazer reforço, complementaridade e oposição ao discurso teatral, permitindo que o espectador tenha uma experiência sensorial ampliada.

Por um Triz – Coletivo Instrumento de Ver
Teatro Barreto Jr – 20h – R$ 20 (inteira) – Livre 
Em tom documental, autobiográfico e espetacular, o solo da acrobata Beatrice Martins, ex-ginasta da Seleção Brasileira, coloca o circo em diálogo com outras linguagens. E evoca um elemento que é frequentemente posto em evidência pelo artista circense: o risco da morte. Risco que pode ser metafórico ou real.

3 de fevereiro
Achadouros** – Teatro para Bebês 
Teatro Marco Camarotti - 11h - R$ 20 (inteira) – Livre 

Misanthrofreak**
Teatro Apolo – 18h – R$ 20 (inteira) – 14 anos >Espetáculo com Audiodescrição

Por um triz**
Teatro Barreto Jr – 20h – R$ 20 (inteira) – Livre 

6 de fevereiro
Inka Clown Show – Cia Circo Rebote
Camaragibe – 9h30 – gratuito – Livre 
Inka Clown é um palhaço latino-americano que vem das mais altas terras da América para mostrar o que traz na sua maleta: uma porção de surpresas que garantem o riso e a diversão. Tudo acompanhado de acrobacias, equilibrismo e truques, com a presença da Lhamita, uma lhama acrobata de brinquedo.

Frango – Cia Errante
Teatro Hermilo Borba Filho – 18h e 20h – R$ 20 (inteira) – 18 anos >Sessão 18h com Libras
Frango é uma dança que mexe com questões heteronormativas. É o pinto em crescimento. É a fragilidade reprimida no corpo. É o ser criado para o consumo. É carne de borracha. É o fracassado. É a invenção de um bicho. Cia Errante é uma plataforma representada pelo artista piauiense Zé Reis para possibilitar criações que coloquem o corpo no centro do trabalho. A natureza da companhia é móvel e convida artistas e colaboradores de acordo com as demandas do projeto. Zé Reis performa e dirige obras de teatro e de dança.

De Carne e Concreto – Uma Instalação Coreográfica – Anti Status Quo Companhia de Dança
Museu do Estado de Pernambuco - 20h - R$ 20 (inteira) – 18 anos 
Um convite para refletir sobre a condição humana da perspectiva do corpo. Na fronteira entre dança contemporânea, performance art, artes visuais e experimento social, o público participa ativamente de uma experiência que levanta questões sobre como viver em sociedade em grandes centros urbanos e como o sistema econômico atual molda o comportamento.

Encerramento do Amor** – Cia Setor de Áreas Isoladas
Teatro Arraial Ariano Suassuna – 20h – R$ 20 (inteira) – 14 anos
Dentro de uma grande sala, uma mulher e um homem se falam. É ele que começa a conversa. Ela escuta, atenta, e lhe responde com um segundo monólogo. Eles evocam sua separação, falam do antes e do agora. Pascal Rambert não traz uma resposta pronta à questão: “Quem amamos quando  amamos?” Ele circula pelas possibilidades. Ele não nega os clichês dos quais se utilizam, pelo menos uma vez, aqueles que se separam, que procuram uma razão para o desamor, que revivem suas memórias, as embelezando antes de destruir tudo com algumas frases assassinas.

7 de fevereiro
Columpio – Cia Circo Rebote
Parque Urbano da Macaxeira – 16h – gratuito – Livre 
Dois personagens excêntricos, músicos, acrobatas e, sobretudo, palhaços, apresentam um fantástico show de variedades. Através da comicidade aliada à acrobacia, constroem cenas com muita energia, forte impacto visual e graça que culminam num arriscado número de trapézio em balanço.

O Vazio é Cheio de Coisa – Cia Nós no Bambu
Teatro Luiz Mendonça - 20h - R$ 20 (inteira) – 14 anos
Um corpo humano e um bambu se bastam. Do encontro minimalista entre um bambu oco e um corpo recoberto de experiências da artista, uma profusão de imagens e significados invade o imaginário do público.

8 de fevereiro
O Vazio é Cheio de Coisa**
Teatro Luiz Mendonça - 20h - R$ 20 (inteira) – 14 anos

Camaleões – Anti Status Quo Companhia de Dança
Rua da Imperatriz - 15h – gratuito – Livre 
Intervenção urbana feita de desaparecimentos. Corpos cobertos por imagens e palavras tiradas de jargões publicitários perdem seus contornos na poluição visual do ambiente urbano e se fundem a vitrines, entradas de lojas, paredes, outdoors. Formando uma segunda pele, os materiais de publicidade colados em diferentes partes dos corpos denunciam valores, ideais de vida, noções de corpo produzidos, manipulados e distorcidos com o intuito de vender que são incorporados acriticamente.

A Moscou! Um palimpsesto** – Cia Setor de Áreas Isoladas 
Teatro Barreto Júnior - 20h - R$ 20 (inteira) – 14 anos 
Re-escrita contemporânea do clássico As três irmãs, de Anton Tchekhov. A peça explora a dificuldade de resistir à erosão da vida e dos sonhos pela ação do tempo. Revisitando o drama dos quatro irmãos tchekhovianos que sonham em voltar para Moscou, deparamo-nos com questões que dialogam perfeitamente com nosso aqui e agora

14 de fevereiro
Iara – O Encanto das Águas* – Cia Lumiato Teatro de Formas Animada
Teatro Barreto Júnior - 9h e 14h30 - R$ 20 (inteira) – Livre >Espetáculo com Libras
Inspirado na lenda da Iara, a sereia brasileira, e utilizando a linguagem do teatro de sombras contemporâneo, o espetáculo busca sensibilizar o público sobre os saberes da tradição oral dos povos originários do Brasil.

*Apresentações que compõem a ação educativa, mas também aberto para o público interessado.
** Apresentações fazem parte do Pensamento Crítico - bate papo após as apresentações com participação do elenco e críticos de teatro.

Festas
Quatro DJs de Brasília tocarão como convidados do DJ pernambucano 440 na Terça do Vinil, que acontece na Galeria Joana D’arc, no Pina. Dia 29 de janeiro marcarão presença as DJs Donna e Pequi, e 5 de fevereiro os DJs Barata e Emídio.

29 de janeiro
Terça do Vinil com DJ 440 convida as DJs de Brasília Donna e Pequi.
Galeria Joana D'arc
Das 19h30 à 00h30
Gratuito

5 de fevereiro
Terça do Vinil com DJ 440 convida os DJs de Brasília Barata e Emídio.
Galeria Joana D'arc
Das 19h30 à 00h30
Gratuito

Oficinas e residência com inscrições gratuitas

Residência Artística com Hugo Rodas
De 4 a 14 de fevereiro, das 14h às 17h
Dirigida a estudantes de artes cênicas, dança e/ou circo e/ou profissionais e amadores atuantes nas áreas referidas.
Vagas: 20
Local: Espaço Fiandeiros (Rua da Matriz, 46, 1º andar - Boa Vista) 
Inscrições: fiandeirosdeteatro@gmail.com

Dramaturgia Teatro de Bebês, com Clarice Cardell
Dia 08/02, das 18h às 21h
Dia 09/02, das 10h as 12h / 14h às 18h
Dia 10/02, das 9h às 12h 
Dirigida a artistas em todas as áreas que se interessem pelo universo da primeira infância. 
Vagas: 20
Local: Teatro de Bolso Silvio Pinto (Av. Manoel Borba, 339 - Boa Vista)
Inscrições: maravilhascasa@gmail.com

Oficinas para os alunos da UFPE
Criação em Fluxo: Uma proposição de Construção Poético Cênica, com Giselle Rodrigues
Dias 21 e 22/02, das 14h às 17h.
Dirigida a alunos iniciados.
Vagas: 20
Local: Sala de Dança do CAC – UFPE
Inscrições: inscricaocursosufpe@gmail.com

Movimento-Ação: Dramaturgia em Linguagem de Movimento, com Marcia Duarte
Dias 21 e 22/02, das 18h30 às 21h30 
Dirigida a alunos iniciados.
Vagas: 20
Local: Sala de Dança do CAC – UFPE
Inscrições: inscricaocursosufpe@gmail.com


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas