Televisão Acusado de assédio e agressão, Biel está na mira da produção de A fazenda Atualmente morando nos EUA, o funkeiro deixou o Brasil após assedias uma repórter e agora enfrenta acusações de agressão contra a ex-namorada

Por: Estado de Minas

Publicado em: 23/07/2018 18:16 Atualizado em: 23/07/2018 18:23

Biel despontou no cenário do funk nacional em 2016, com a música Demorô. Foto: Divulgação
Biel despontou no cenário do funk nacional em 2016, com a música Demorô. Foto: Divulgação

Ainda que a Record esteja de olho nas sugestões dos espectadores para formar o elenco da 10ª edição do reality A fazenda, um nome desponta como prioridade para a emissora. Segundo o jornal Agora S. Paulo, o funkeiro Biel deve ser a grande aposta da produção do reality para o novo ano, ainda sem data de estreia. 

A ideia é que o cantor, que atualmente mora nos Estados Unidos, aceite a proposta e com isso passe a figurar como um dos personagens mais polêmicos da edição, já que ele já foi acusado de assédio e agressão recentemente. De acordo com a publicação, a emissora estaria disposta a oferecer a ele mais do que os habituais R$ 60 mil de cachê. 

Biel despontou no cenário do funk nacional em 2016, com a música Demorô. O funkeiro deixou o Brasil após assediar um repórter durante uma entrevista e agora enfrenta acusações de agressão contra uma ex-namorada. 

Além de ser Mais conectada, como o subtítulo sugere, a nova edição de A fazendo deve ser, também, 'mais polêmica'. A Record já convidou nomes como Mileide Mihaile, ex-esposa de Wesley Safadão, e o cantor Naldo Benny, também acusado de agressão pela esposa, Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho. Ambos recusaram. 

O histórico de personagens controversos que passaram pelo reality é extenso e A fazenda já foi lar para outros notórios agressores, como Dado Dolabella, vencedor da 1ª edição do programa, em 2009, que foi preso, no mesmo ano, por ter agredido sua então namorada, a atriz Luana Piovani. 

O programa também foi palco para o polêmico médico e ex-BBB Marcos Harter, que participou da última edição do reality, em 2017, meses depois de ser expulso do Big Brother Brasil por agredir Emilly Araújo. Assim como Dado, Marcos chegou à final do programa, mas não levou o prêmio de R$ 2 milhões, ficando em segundo lugar. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas