Ação Projeto 'Caçando Estórias' celebra 10 anos com espetáculos e oficinas em Olinda Mesmo tendo o público infantil como objetivo, a pedagoga também ganha a atenção dos adultos e admiradores da cultura africana no Brasil

Por: Samuel Calado - Redes Sociais

Publicado em: 21/07/2018 12:11 Atualizado em: 23/07/2018 20:25

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Promover espetáculos com atividades lúdicas e narrativas afro-brasileiras para o público infantil. Foi com este objetivo que a pedagoga pernambucana Kemla Baptista idealizou há dez anos o projeto Caçando Estórias. A atividade aporta em Olinda no final deste mês com uma série de ações artísticas e formativas. 

Kemla exerce o cargo de equede no Candomblé, que na tradução significa "zeladora dos orixás". Mesmo tendo o público infantil como objetivo, a pedagoga também ganha a atenção dos adultos e admiradores da cultura africana no Brasil. Com um jeito peculiar de apresentar, a contadora utiliza elementos cênicos simples e e até o próprio corpo para ilustrar as grandes histórias dos povos africanos. 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Kemla defende que é possível contar histórias através da dança, por isso leva a musicalidade para suas apresentações. "Trago os ritmos samba, jongo e maracatu em minhas apresentações", explica. A artista possui um vasto trabalho de valorização da tradição oral e militância contra o racismo religioso. 

Entre os dias 26 e 28 de julho, ela estará com a ação A arte de Contar afrobrasilidades no Sebo Casa Azul, localizado na Rua Treze de Maio, no Sítio Histórico de Olinda, ministrando uma oficina para formação de contadores de história, baseada na tradição oral brasileira. A atividade encerra com um debate sobre educação antirracista, tradição oral, contos míticos e roda de contos. O investimento para cada dia custa R$ 30. A inscrição pode ser feita através do link

Posterior a esta data, a artista estará na comunidade do Xambá, em Olinda, para ministrar uma oficina com direcionamento para os mitos e tradições do encontro do candomblé Ketu com a tradição Nagô Egbá, muito presente em Pernambuco. O espaço é primeiro quilombo urbano do Brasil. Mais informações através do número no serviço.   
 


Confira a programação 
 
26, 27 e 28/07 - Oficina para formação de contadores de histórias (Sebo Casa Azul, em Olinda)

Serviço 
Projeto 'Caçando Estórias' com Kemla Baptista 
Local: Sebo Casa Azul
Endereço: Rua Treze de Maio, Sítio Histórico de Olinda 
Inscrições: R$ 30 (link)
Informações: (81) 98471-9807 ou (21) 98311-0709 (Whatsapp)



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas