Cidade Alta Culinária vegana e cafés especiais na ladeira da Misericórdia, em Olinda Neste fim de semana, a chef Bia Penaforte comando o curso de gastronomia no Bike Fit Café

Por: Tatiana Meira

Publicado em: 12/09/2014 13:11 Atualizado em: 12/09/2014 18:29

Panqueca de soja é uma das receitas que Bia Penaforte ensina no curso.
Fotos: Ivan Melo/ Esp. DP/D.A. Press
Panqueca de soja é uma das receitas que Bia Penaforte ensina no curso. Fotos: Ivan Melo/ Esp. DP/D.A. Press
E numa das ladeiras mais famosas de Olinda, a da Misericódia, que o casal Mariana Cesse e Nicolas Marcial abriu, desde fevereiro, o Bike Fit Café. Foi durante uma festa de Momo que encontraram a chef Bia Penaforte, pernambucana radicada no Ceará, onde mantém a Amora Liberdade Gastronômica. E celebram esta amizade através de um curso de culinária vegana que será realizado amanhã e domingo (dias 13 e 14), ensinando a fazer salgados e doces, respectivamente.

O Bike Fit Café é um espaço singular em Olinda. Primeiro, pela própria localização, numa casa que acomoda até 60 pessoas, em dias de abertura de exposições fotográficas que costuma abrigar. Mas na parte do café mesmo são apenas 26 lugares fixos, onde é servido um menu bem em conta (com valores de R$ 3 a R$ 18) e receitas elaboradas com cuidado. Como os veganos muffins de baunilha com gota de chocolate, que são feitos na hora, demorando cerca de 15 minutos para saírem do forno. Mas vale a pena esperar pelos bolinhos, que são acompanhados de sorvete de gengibre, calda de chocolate e hortelã. Para comer junto, tentações como o Bike Fit (R$ 4,90, o pequeno; a R$ 6,60, o grande), onde o café é somado ao leite vaporizado com borda de creme de avelã e raspas de chocolate meio amargo.

Outros pratos do menu são feitos com ovos, caso do quiche de tomates secos e gorgonzola ou alho poró (R$ 6,20, cada) e das empadas (frango catupiry, queijo Minas e gorgonzola; R$ 5,20). Mas quem passar por lá para recarregar as energias depois da caminhada pelas ladeiras íngremes de Olinda, também encontra cuscuz (R$ 10), com queijo e manteiga de garrafa ou ensopado com leite de coco e até duas opções de saladas (R$ 12 a R$ 18).

Com a passagem de Bia Penaforte pela cozinha do Bike Fit, os proprietários também estudam a possibilidade de ampliar a quantidade e horário de funcionamento, passando a oferecer opções veganas no almoço, a exemplo da feijoada e da panqueca de soja.
Vale ressaltar o serviço oferecido no local pelo fisioterapeuta Nicolas Marcial, de adequar a bicicleta para cada usuário, pois ele é especializado em prevenção de lesões e ergonomia. E o nome desta tecnologia é Bike Fit.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas