Reforma Marinho pede a governadores que mobilizem bancadas para aprovação da Previdência

Por: AE

Publicado em: 30/01/2019 14:32 Atualizado em:

Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
O secretário da Previdência, Rogério Marinho, se reuniu com cinco governadores nesta quarta-feira (30) em São Paulo, para apresentar um modelo de proposta para a reforma da Previdência e ouvir sugestões. Marinho busca contar com apoio dos governadores na tarefa de convencer as bancadas dos Estados no Congresso a aprovar o projeto. É a primeira reunião de Marinho com governadores desde o início do governo Bolsonaro.

Após o encontro, em coletiva de imprensa, Marinho não quis dar detalhes do modelo de reforma que foi apresentado aos governadores. Disse que os pontos só serão divulgados quando tiver início o trabalho no Congresso. Participaram do encontro os governadores de São Paulo, João Doria (PSDB); do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB); e do Pará, Helder Barbalho (PMDB); além do secretário da Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles; e o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida. Por vídeo conferência, também participaram os governadores de Minas Gerais Romeu Zema (Novo), e de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM).

De acordo com Marinho, a reunião buscou ouvir os governadores para que a proposta de reforma possa "espelhar" as dificuldades, necessidades e condições dos Estados. "Nosso projeto impacta as finanças públicas de todos os entes federativos", disse. "E os governadores também terão importância no engajamento. Eles terão papel fundamental na liderança desse processo junto à Câmara e ao Senado. Saio daqui energizado com apoios que recebemos", acrescentou.

Segundo Barbalho, a reunião faz parte de uma tentativa do governo federal de sensibilizar os governadores da importância de aprovação da reforma para as contas públicas. Doria, por sua vez, disse que os governadores "têm um poder de influência muito grande" e tem certeza que a maioria deles vai mobilizar as bancadas dos respectivos Estados em favor da reforma.

Doria afirmou também que Marinho não aprofundou nesta reunião os detalhes da reforma e disse que os governadores só conhecerão os pontos específicos em fórum que ocorrerá no dia 26 em Brasília com todos os chefes dos executivos estaduais, depois que os parlamentares já tiverem conhecimento da proposta.

Doria, contudo, disse que ele e os demais governadores que participaram do encontro aprovaram o que foi apresentado por Marinho. O secretário, embora tenha se recusado a dar detalhes à imprensa, disse que a reforma vai buscar ter justiça social e impacto fiscal, duas demandas do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes. Marinho disse também que está confiante e não considera possibilidade de a reforma não ser aprovada.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas