mercado Recuperação Judicial da Avianca deve ceder espaço para outras companhias Peter Cedrá, vice-presidente da IATA, disse que o espaço aberto com a provável saída da Avianca será provavelmente tomado muito brevemente por outra aerolinha

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 12/12/2018 09:54 Atualizado em:

O valor do pedido de recuperação da Avianca chegaria a R$ 50 milhões. O processo corre em segredo de Justiça. Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
O valor do pedido de recuperação da Avianca chegaria a R$ 50 milhões. O processo corre em segredo de Justiça. Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
A entrada da Avianca com pedido de recuperação judicial pode ser sinônimo de consolidação para o mercado brasileiro, segundo o vice-presidente regional para as Américas da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, em inglês). Sem se aprofundar no tema, Peter Cedrá diz que empresas do mundo inteiro vivem situação parecida o tempo todo, porém, por se tratar de um mercado tão grande, como o Brasil, e envolver uma grande companhia aérea, há uma publicidade maior do assunto. As declarações foram feiras durante o encontro mundial da IATA em Genebra, na Suíça.

Cedrá disse que o espaço aberto com a provável saída da Avianca será provavelmente tomado muito brevemente por outra aerolinha. "Isso já aconteceu nos Estados Unidos, e na Europa, por exemplo. O Brasil tem potencial para movimentar um grande número de passageiros", disse Cerdá. 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) acompanha a situação da empresa Avianca. "A Agência já vem solicitando os esclarecimentos necessários sobre a prestação de assistência aos passageiros que poderão ser impactados com eventual reajuste de malha. Caso sejam identificados pontos em desconformidade com as normas da Agência, a Anac poderá aplicar sanções à empresa conforme o que for constatado", informou a agência, em nota.

O valor do pedido de recuperação da Avianca chegaria a R$ 50 milhões. O processo corre em segredo de Justiça.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas