inovação Recife tem plano inédito para turismo criativo Projeto tem investimento de R$ 100 mil e um dos focos é envolvimento em experiências locais

Por: Thatiana Pimentel

Publicado em: 06/12/2018 09:02 Atualizado em: 06/12/2018 09:18

Para a realização do projeto, prefeitura contará com parceria do Sebrae e Porto Digital. Foto: Gil Vicente/DP
Para a realização do projeto, prefeitura contará com parceria do Sebrae e Porto Digital. Foto: Gil Vicente/DP
O Recife sediará amanhã e no próximo sábado o Seminário Internacional de Turismo Criativo, em parceria com o Sebrae, no auditório do Museu Cais do Sertão, no Recife Antigo. No evento, a secretária de Turismo, Esporte e Lazer, Ana Paula Vilaça, apresentará o primeiro Plano de Turismo Criativo do Recife, que demorou seis meses para ser confeccionado e teve um investimento de R$ 100 mil em pesquisas e impressão. O plano torna a capital pernambucana pioneira na organização de experiências criativas para os turistas no Nordeste. No Brasil, há planejamentos semelhantes em Brasília e Porto Alegre. No documento, os eixos que serão trabalhados são Formação e Qualificação; Infraestrutura; Formação de Produtos e Serviços Criativos; Comunicação; Governança e Desenvolvimento Territorial.

“A ideia é a gente reunir o que já existe, fortalecer os projetos privados, ampliar as experiências, embalar os produtos e serviços, acompanhar e divulgar. Isso já é realidade no mundo”, afirma a secretária. Segundo ela, o turismo criativo indica a coparticipação do visitante nas experiências locais. “É um projeto que transita por outras secretarias como a de mobilidade porque temos muitas ações envolvendo a bicicleta e até a navegabilidade dos rios. A prefeitura, sozinha, não tem fôlego para tocar todas as ações, mas temos parceiros importantes como o Sebrae e o Porto Digital”, ressalta Ana Paula.

De acordo com a gestora, o desenvolvimento de novos territórios é um dos pontos fortes do plano, com foco na Ilha de Deus e Bomba do Hemetério, que deverão constar em todos os roteiros criativos da cidade. “A Bomba do Hemetério produz 40% do Carnaval da cidade, então, o turista pode vir ao Recife e conhecer a produção de artefatos e até visitar ensaios de blocos e agremiações em qualquer época do ano. Já a Ilha de Deus tem passeio de catamarã todo o sábado e muitos recifenses nem sabem disso”, ressalta.

 A secretária também explica um dos pontos mais atrativos do Plano do Turismo Criativo do Recife: a possibilidade de envolver aplicativos como Uber e 99 em projetos de navegabilidade. “A gente quer provocar a iniciativa privada a pensar isso com a gente. Ou essas plataformas podem atuar oferecendo passeios específicos ou organizar barqueiros como motoristas.”

Com mais de 60 ações divididas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2021, o Plano será debatido durante o seminário de dois dias. Greg Richards fará a primeira palestra internacional do evento. Ele é o pesquisador que definiu o tema e sua aplicabilidade. Caroline Couret, que é a diretora da Rede Internacional de Turismo Criativo, que possui intervenções em destinos famosos, como Ibiza, também ministrará palestra. Além deles, o evento contará com profissionais da Argentina, Espanha, Portugal e Brasil apresentando experiências bem sucedidas, através de painéis.

Em uma programação inteiramente gratuita, o público ainda poderá participar de atividades de turismo criativo que já existem no Recife. Serão disponibilizadas três vivências diferentes. O Bike Tour temático Recife dos Carnavais, o Tour Cervejeiro: Um Brinde a Nassau e acontecerá também um passeio a pé pela comunidade da Ilha de Deus, localizada no meio do maior manguezal urbano do país. 

Ao fim do evento, os participantes poderão interagir e curtir ao som do DJ Mozão e sua Eletro Bike. O Seminário Internacional de Turismo Criativo é aberto ao público mas, para participar, é necessário se inscrever pelo site turismocriativo.visit.recife.br.
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas