Mina do Feijão Sobe para 57 o número de animais resgatados em Brumadinho

Por: AE

Publicado em: 31/01/2019 13:36 Atualizado em:

Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
O número de animais resgatados em Brumadinho até a noite desta quarta-feira (30) aumentou para 57. A Brigada Animal acolheu 27 cães, 14 pássaros, oito galinhas, dois galos, dois bovinos, dois patos, um gato e um cágado. Todos foram encaminhados para o hospital de campanha montado em uma fazenda da região indicada pela Vale, empresa responsável pela barragem que se rompeu.

A estrutura para os procedimentos com os animais ocorre em duas fazendas. O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais coordena a equipe de profissionais, estudantes da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), auxiliares e ONGs, como a Federação Humanitária Internacional Fraternidade e a Arca da Fé resgate animal. As ações também contam com a participação da Anclivepa Minas.

Inicialmente, todos são tratados no hospital improvisado e serão encaminhados aos donos. Caso os tutores não sejam localizados, serão disponibilizados para adoção. A Brigada Animal ainda não soube dizer se conseguirá localizar os responsáveis pelos bovinos.

Desde os primeiros instantes após a tragédia, ocorrida na sexta-feira (25), equipes de veterinários e peritos fazem o trabalho de buscas, salvamento e cuidados dos animais encontrados. Em alguns casos, como o resgate de bois e vacas, há a utilização de equipamentos específicos.

Na terça-feira (29) animais em área de risco foram mortos por agentes na região. A apresentadora Luisa Mell publicou, nas redes sociais, um vídeo criticando a situação. "Não há eutanásia em cima de um helicóptero, atirando, isso é assassinato", declarou.

De acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária, uma vaca e um cavalo, que estavam atolados há quatro dias em um local de difícil acesso, tiveram de ser abatidos por meio de rifle sanitário na segunda-feira (28).

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas