Latrocínio Idoso é morto com voadora durante assalto no Distrito Federal

Por: Luiz Calcagno - Correio Braziliense

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 30/01/2019 17:06 Atualizado em:

Crime aconteceu na C1, no Centro de Taguatinga, às 5h da segunda-feira. Foto: Marcelo Ferreira/D.A Press
Crime aconteceu na C1, no Centro de Taguatinga, às 5h da segunda-feira. Foto: Marcelo Ferreira/D.A Press
Um celular que seria trocado por drogas: esse foi o preço da vida de Sebastião Luiz de Oliveira, 70 anos. O idoso foi vítima de latrocínio (roubo com morte) quando saía para trabalhar, às 5h da segunda-feira (28), no centro de Taguatinga, no Distrito Federal. Ele levou um golpe conhecido como voadora, um salto prosseguido de um chute nas costas, e morreu no local. 

O casal acusado de assassiná-lo, um rapaz de 21 anos conhecido como 'Street Fighter' e uma mulher de 31 conhecida como 'Nina', são usuários de crack e conhecidos na região. Segundo o delegado adjunto da 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga), Paulo Henrique de Almeida, ambos responderão pelo latrocínio.

“O senhor ia para o trabalho. Estava ouvindo música no celular quando foi surpreendido com uma voadora nas costas. O autor tomou o celular e correu ao encontro da parceira. Conseguimos filmagens. Só que, por conta da agressão, o idoso morreu no local. Prendemos os dois ontem (29)”, contou Paulo Henrique.

Segundo o delegado, as investigações começaram assim que a notícia do latrocínio chegou à DP. “O casal combinou o roubo junto. Depois que a notícia da morte se espalhou, o suspeito foi para outro ponto de venda de drogas, em Taguatinga Sul, onde o prendemos”, lembrou.

Ainda de acordo com Paulo Henrique, o suspeito admitiu o crime, enquanto a mulher tentou se livrar da acusação de latrocínio. “Ela estava mais assustada por responder pelo latrocínio do que pela morte. Ele confessou. Agora, as investigações estão concluídas e vamos encaminhar o inquérito para a Justiça. Os dois podem pegar até 30 anos de prisão pelo crime”.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas