Goiana Estuprador levanta capuz durante o crime e é reconhecido pela vítima A intenção do suspeito era pedir um beijo à mulher durante a violência sexual

Publicado em: 31/01/2019 15:20 Atualizado em: 31/01/2019 15:26

Polícias Civil e Militar falaram sobre prisão do trio de suspeitos. Foto: PCPE/divulgação
Polícias Civil e Militar falaram sobre prisão do trio de suspeitos. Foto: PCPE/divulgação
Um detalhe terminou colaborando para a prisão de um adulto e a apreensão de dois adolescentes acusados de manter uma família refém e de estuprar uma das vítimas. Durante o crime sexual, um dos menores de idade, com 15 anos, pediu para beijar a boca da vítima. Nesse momento, levantou o capuz que usava exatamente para não ser identificado. A ação permitiu que a mulher reconhecesse o suspeito, dias depois, na delegacia.

O caso aconteceu na praia de Carne de Vaca, em Goiana, quando a família deixava a casa de veraneio, na noite do último domingo. Enquanto Luiz Carlos Bernardo da Silva, conhecido como Tuta, e o adolescente de 15 anos levavam o casal para uma área de mangue, onde os dois homens estupraram a mulher na frente do companheiro dela, o outro adolescente, com 16 anos, permaneceu vigiando a filha do casal, de 28 anos, e uma criança com 4 anos, no carro das vítimas. Diante do nervosismo da criança, o outro menor de idade também levantou o capuz para dizer que nada de errado aconteceria com ela e por isso também foi reconhecido pelas vítimas na Delegacia da Mulher de Goiana.

Na hora da fuga, o trio ainda levou celulares, relógios e uma TV da família e disparou o revólver. Durante todo o tempo os suspeitos ameaçaram as vítimas com uma foice e com um revólver. As prisões aconteceram na terça-feira. Segundo a Polícia Civil, Tuta tem histórico de roubo, posse de arma e tráfico de drogas. Apesar de reconhecidos pela família, os três negaram participação no crime. Eles responderão pela prática de roubo e estupro e o maior responderá também por corrupção de menores.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas