Lazer Passeio de jardineira pela Cidade Alta O transporte receptivo turístico começa a funcionar hoje em Olinda. São dois veículos tipo Toyota, que farão 12 paradas ao longo de nove quilômetros

Publicado em: 12/09/2018 08:07 Atualizado em: 12/09/2018 08:13

Foto: Alice Mafra/Prefeitura de Olinda
Foto: Alice Mafra/Prefeitura de Olinda
O Sítio Histórico de Olinda ganhou um receptivo turístico. Inaugurado na manhã de ontem, o espaço está localizado no Carmo, na Praça Maxambomba. No local, os turistas receberão informações sobre os principais pontos a serem visitados na cidade, terão acesso aos principais símbolos culturais, como os bonecos gigantes, o artesanato e o frevo. A partir de hoje, sairão de lá dois veículos do modelo Jardineiras que percorrerão os bairros do Amparo, Varadouro, além do Alto da Sé.

A Jardineira fará 12 paradas no percurso de nove quilômetros, que incluem a Rua do Bonfim, Quatro Cantos, Mercado da Ribeira, Mosteiro de São Bento, o recém-inaugurado Mercado Eufrásio Barbosa, Largo do Amparo, Ladeira da Misericórdia, Convento de São Francisco e o Fortim. A viagem custa R$ 20 e cada passageiro receberá uma pulseira de identificação para utilizar o transporte das 8h às 17h todos os dias da semana. Cada veículo tem capacidade para levar até 12 pessoas.

O serviço irá funcionar nos mesmos moldes do Trenzinho de Olinda, que funcionou há sete anos e, após um acidente que feriu três turistas, parou de funcionar. Segundo o prefeito de Olinda, professor Lupércio, esses novos veículos estão preparados para o sobe e desce das ladeiras. “O Trenzinho foi uma ideia boa, que infelizmente acabou não se adaptando, mas agora colocamos um carro adaptável ao local. Temos o objetivo que o turista aproveita da melhor maneira a cidade”, disse.

De acordo com a Secretaria de Turismo de Olinda não houve investimento financeiro por parte do município para implantação do serviço que será feito em parceria com a iniciativa privada. “O município investe em toda articulação de técnicos bilíngues e fiscalização. Essa iniciativa foi idealizada pela Prefeitura de Olinda e operada por um consórcio do trade turístico da cidade. Nosso objetivo é que Olinda deixe de ser passagem turística e se transforme em um destino turístico. Essa iniciativa visa oferecer conforto, comodidade e mobilidade para as pessoas que nos visitam”, afirmou o secretário de turismo do município, João Luiz da Silva Júnior.

Com relação aos guias turísticos, que operam atualmente abordando os visitantes que chegam à cidade, a prefeitura afirmou que irá oferecer um curso de capacitação aos profissionais cadastrados. “Tenho uma preocupação muito grande com os guias e temos a obrigação de capacitá-los para acompanhar os turistas nas viagens. O nosso objetivo é dar condições de trabalho com esse receptivo”, comentou o prefeito.

TRENZINHO
Em janeiro de 2011 foi inaugurado o receptivo turístico de Olinda com capacidade para 40 pessoas. O veículo remetia a uma locomotiva sobre rodas e prometia um passeio de 50 minutos pelo Sítio Histórico com 11 paradas. Mas acabou não se adaptando às ruas estreitas da Cidade Alta e uma semana após a inauguração um dos veículos tombou ferindo três pessoas e o serviço acabou sendo suspenso. Na ocasião o valor custava R$ 7 para quem fosse fazer um trecho do circuito e R$ 15 para o dia inteiro. Cada passageiro recebia um mapa do circuito com as informações necessárias sobre monumentos, gastronomia, rede de hospedagem, artes e artesanato local.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas