Indonésia Número de mortos de terremoto e tsunami na Indonésia supera 1.200 O balanço anterior era de 844 vítimas fatais. O país se encontra em estado de emergência

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 02/10/2018 09:36 Atualizado em:

Foto: BAY ISMOYO / AFP
Foto: BAY ISMOYO / AFP
O governo da Indonésia anunciou nesta terça-feira que o número de mortos no devastador terremoto seguido por tsunami na ilha Célebes subiu para 1.234, contra um balanço anterior de 844 vítimas fatais.

"Às 13H00 (3H00 de Brasília) registramos 1.234 mortos", afirmou Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Catástrofes.

Estado de emergência de 14 dias
O presidente indonésio Joko Widodo autorizou a ajuda internacional de emergência e as autoridades declararam estado de emergência de 14 dias. A maior parte das vítimas foi registrada em Palu, cidade de 350.000 habitantes na costa oeste da ilha Célebes, segundo a Agência de Gestão de Desastres. Em Poboya, na colinas que cercam Palu, voluntários começaram a enterrar as vítimas em uma gigantesca fossa comum, com capacidade para 1.300 corpos. 

Três caminhões lotados de cadáveres chegaram ao local. Os corpos foram colocados, um por um, na fossa e cobertos com terra.  Em um primeiro momento, as autoridades reuniram os corpos em necrotérios improvisados para poder identificá-los, ma ante o risgo sanitário, decidiram organizar enterros em massa.

Em Balaroa, bairro da periferia de Palu com uma zona residencial, os danos foram catastróficos. A área se transformou em um terreno baldio coberto por árvores derrubadas, blocos de cimento, pedaços de telhado e móveis destruídos. Em um cenário de devastação, as equipes de resgate lutam contra o tempo para encontrar sobreviventes e retirá-los dos escombros.

Fuga de mais de mil detentos
Fontes do governo local informaram que 1.200 detentos escaparam de três prisões da região.

Em um centro de detenção de Palu, construído para receber 120 pessoas, vários dos 581 detentos fugiram quando os muros desabaram. Na prisão de Donggala aconteceu um incêndio, ao que parece provocado pelos próprios prisioneiros, e os 343 detidos escaparam do local.

A Indonésia, um arquipélago de 17.000 ilhas, fica no Anel de Fogo do Pacífico e é um dos países do mundo mais propensos a sofrer desastres naturais. O terremoto de sexta-feira, de 7,5 graus de magnitude, f oi mais potente que os tremores que deixaram mais de 500 mortos e 1.500 feridos na ilha indonésia de Lombok em agosto


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas