• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

América do Sul » Alugar uma casa ajuda o turista a se sentir como um nativo e a economizar Alugueis podem sair bem mais em conta que diárias em grandes hotéis

Rafaela Pancery - Especial para o Correio - Correio Braziliense

Publicação: 21/07/2016 10:02 Atualização: 20/07/2016 15:25

Alugar uma casa serve para viver de acordo com o estilo de vida da montanha. Foto: Divulgação
Alugar uma casa serve para viver de acordo com o estilo de vida da montanha. Foto: Divulgação

Enquanto o dólar continua alto, esquiar em território sul-americano é a melhor opção para não acumular dívidas com a viagem de férias. As estações de esqui mais próximas do Brasil, concentradas na região dos Andes, não perdem em beleza nem em estrutura para as mais famosas, localizadas na área das montanhas rochosas dos Estados Unidos e nos alpes europeus.

Se por um lado esses destinos agradam a vários estilos de viajantes e esquiadores — dos profissionais aos amadores –, por outro os preços para se hospedar em hotéis próximos ou dentro de estações de esqui podem não atender a todos os bolsos. Alugar uma casa pode ser a opção mais em conta — não só para quem deseja economizar dinheiro, mas para os que querem se sentir como um nativo e viver de acordo com o estilo de vida da montanha.

Julho é o auge da procura por esse tipo de hospedagem. Nesse mês, a quantidade de neve também é maior. Em agosto e setembro, o clima é mais incerto e os preços certamente começam a baixar. Na estação mais fria do ano, é possível aprender como esquiar e também a ver a neve por outros ângulos.

Argentina e Chile são ótimas opções para quem quer aprender a esquiar

No Chile, por exemplo, quem vai ao Valle Nevado pode trocar a hospedagem em um dos hotéis da estação por uma casa próxima. As vantagens são: mais espaço, privacidade, liberdade de montar sua própria rotina e usufruir de certo luxo — algumas têm até jacuzzi, banheira mais cobiçada do inverno. Os imóveis mais simples têm diárias que giram em torno de R$ 300. Os mais sofisticados podem ultrapassar R$ 1.000 por dia.

Aproveite o lugar
Aproveite a ida a uma das cidades geladas e faça passeios interessantes. Em Bariloche, na Argentina, o Lago Nahuel Huapi, glacial e localizado a 700 metros de altitude, tem nas suas proximidades restaurantes, chocolaterias, cervejarias e várias lojas. O happy hour do centro é um dos mais concorridos da Cordilheira dos Andes.

Perto dali, a Villa La Angostura tem outro perfil, inclinado ao luxo. A cidadezinha é palco de competições de snow polo e de uma semana dedicada à gastronomia — Chef en Altura. A diversão fica por conta de snowtubing (espécie de boia) e caminhadas com snowshoes (sapatos para andar na neve).

Visite
Alguns sites funcionam como um classificado virtual e intermedeiam a negociação com os proprietários. Compare:
Alugue Temporada
VRBO
Home Away

Desconto em agosto
Os brasileiros que visitarem a Reserva Biológica de Huilo Huilo, na Patagônia Chilena, em agosto, terão 30% de desconto na hospedagem. Os pacotes disponíveis são para duas ou mais noites. O Centro de Neve Bosque Nevado, dentro da reserva, a 860km de Santiago, tem áreas próprias para prática de esqui, caminhadas, snowboard, tubbing (tobogã de neve) e passeios de motocicleta. O preço das diárias vai de R$ 183 a R$ 1.483.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas