• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Projetos retomados » Ministro do Turismo quer legalizar cassinos no Brasil Henrique Eduardo Alves também anunciou que pretende criar áreas especiais de interesses turísticos no país

Luciana Morosini

Publicação: 18/05/2016 14:50 Atualização: 18/05/2016 17:09

Cassino fechado no bairro de Brasilia Teimosa.Ministro diz que ideia é legalizar algo que já existe de forma ilegal. Foto: Greyce Falcao/Esp. DP
Cassino fechado no bairro de Brasilia Teimosa.Ministro diz que ideia é legalizar algo que já existe de forma ilegal. Foto: Greyce Falcao/Esp. DP
Depois de deixar o ministério do Turismo quando o PMDB rompeu com o governo Dilma e reassumir no governo interino de Michel Temer, o ministro da pasta, Henrique Eduardo Alves, pretende colocar para frente dois projetos que haviam sido iniciados, mas estavam parados. Um deles, inclusive, bastante polêmico: legalizar os cassinos no Brasil. O segundo é o de criar áreas especiais de interesses turísticos.

Para o ministro, a ideia é legalizar algo que já existe de forma ilegal no país. "Estamos viabilizando meios para levar esse projeto adiante, fazendo um trabalho fiscal para que funcione", afirmou Henrique Eduardo Alves, durante a Destination Brazil Travel Mart, em Porto de Galinhas. Ele ainda reforçou que esse é um trabalho conjunto com a Casa Civil e que será apresentada à equipe econômica, recém-assumida por Henrique Meirelles. 

O presidente da Fundação Comissão de Turismo Integrado do Nordeste (CTI Nordeste) e secretário de Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino, explica que a ideia da liberação dos cassinos geraria um investimento alto. "Cada lugar onde seria instalado o cassino precisaria de uma estrutura, com um grande complexo, como resort na área", ressaltou.

Apesar de não existir nenhuma negociação concreta para a instalação de um cassino em Pernambuco, o secretário deTurismo do estado, Felipe Carreras, garante que empresários já procurou a secretaria para conversar sobre o assunto. Carreras acredita que a lei da legalização deve ser aprovada por contar com o apoio do ministro Henrique Eduardo Alves. "E, sendo aprovada, vamos buscar uma área que não seja destino indutor.


Ou seja, não seria o Recife e nem Porto de Galinhas, por exemplo. Seria em uma área que tivesse potencial, que recebesse o investimento e que pudesse ser trabalhada como destino também", concluiu.

Segundo projeto
O segundo projeto que o ministro Henrique Eduardo Alves quer botar para frente é o de criar áreas especiais de interesses turísticos."Cancun tem 22 quilômetros de praia e só no ano passado arrecadou 11 bilhões de dólares. O brasil é continental, quantas Cancuns podemos ter aqui?", questionou. Para ele, é preciso pensar nas prioridades e trabalhar em conjunto com outras áreas para conseguir levar o projeto adiante. "Temos que fazer um regime tributário diferenciado, contar com a presença municipal, estadual e da união naquestão da segurança e ter licenças ambientais menos preconceituosas", acrescentou. O Nordeste é um destino em potencial para este projeto, mas o ministro não confirmou e disse que as áreas ainda serão estudadas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas