• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Empreendimentos » Facebook busca startups de impacto social para desenvolvimento de negócios inovadores Serão selecionadas até 10 startups para um processo intensivo de aceleração dentro da Estação Hack, em São Paulo

Mabson Rodrigues - Diario de Pernambuco

Publicação: 21/02/2018 16:08 Atualização: 21/02/2018 16:23

Podem participar empreendedores de todo o Brasil. Foto: Marco Torelli/Facebook/Divulgação
Podem participar empreendedores de todo o Brasil. Foto: Marco Torelli/Facebook/Divulgação

O Facebook abriu, nesta quarta-feira (21), as inscrições para a segunda turma do programa de aceleração para startups de impacto social que desenvolve dentro da Estação Hack, o primeiro centro para apoio à inovação no mundo, localizado em São Paulo.

Criado para apoiar o desenvolvimento de negócios inovadores que usam dados para promover transformações positivas na sociedade, o programa é realizado em parceria com a Artemisia – organização pioneira no Brasil no fomento e aceleração de negócios de impacto social. As inscrições vão até 25 de março e podem ser feitas pelo site www.artemisia.org.br/aceleradoraestacaohack.

Serão selecionadas até 10 startups para um processo intensivo de aceleração dentro da Estação Hack. Empreendedores de todo o Brasil que tenham o propósito de gerar impacto por meio de uma solução tecnológica e que façam uso intensivo de dados podem participar do processo.

A busca será por negócios de todos os setores, mas as startups devem ter, ao menos, protótipo ou produto em fase de testes no mercado. Podem se inscrever, ainda, empresas que tenham produtos lançados e que busquem rápido crescimento.

"O que estamos vendo com a primeira turma de startups aceleradas na Estação Hack é muito positivo. O ambiente de inovação está tomando vida, com a troca de ideias e conhecimento entre empreendedores, mentores e alunos dos cursos de programação que circulam por lá. Agora, vamos buscar mais negócios inovadores que possam fomentar o desenvolvimento social e devolver valor ao país", afirma o diretor da Estação Hack, Eduardo Lopes.

Inovação para potencializar o negócio

Os projetos selecionados serão residentes da Estação Hack por seis meses e terão acesso a diversos conteúdos e ferramentas inovadoras com mentoria da Artemisia e do Facebook. Entre os benefícios estão o acesso à teoria e práticas desenvolvidas pela Artemisia; apoio na formatação do modelo de negócio; refinamento do impacto social das soluções; conexão com especialistas em negócios; e ingresso na Rede Artemisia, composta por um robusto grupo de empreendedores, parceiros e mentores.

Mais de 760 startups se inscreveram para o primeiro ciclo de aceleração. As 10 selecionadas, que ficam na Estação Hack até o fim de junho, oferecem soluções voltadas à empregabilidade de jovens e adultos de baixa renda, educação, engajamento cívico, serviços financeiros para inclusão financeira e microempreendedorismo.

Para o empreendedor Diogo Tolezano, cofundador da startup de inteligência climática Pluvi.On, o primeiro mês do programa já trouxe ganhos importantes para o negócio. "O networking propiciado por Facebook e Artemisia já nos abriu portas para conversas com possíveis parceiros de peso que pensam em impacto social, algo que não teríamos fora daqui. Outro ganho é a troca com os nossos pares. É sensacional ir para o café e poder trocar experiências, ouvir a opinião e as ideias de empreendedores que entendem os nossos desafios. Além disso, repensamos muitos aspectos do negócio graças à mentoria. Estamos muito animados para os próximos meses”, afirma.

A empreendedora Nanda Carvalho, do markeplace YouTrendz, reforça o networking como um importante ativo conquistado no primeiro mês. "O negócio evoluiu muito nesse período e teve um impacto significativo. Evoluímos como negócio e como equipe. Estamos vivendo, na prática, um processo muito rico e intenso. Graças às conexões, já fechamos duas parcerias. É nítido o comprometimento da Artemisia e do Facebook com cada um dos negócios", destaca.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas