• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Serviço » Aplicativo Cabify lança serviço corporativo para empresas Empresa espanhola entrou no mercado de BH em 11 de outubro para concorrer com a Uber e os táxis. Agora, oferece transporte terceirizado para empresas

Estado de Minas

Pedro Ferreira -

Publicação: 30/11/2016 17:31 Atualização:

A Cabify, empresa espanhola de tecnologia em que pessoas solicitam motoristas particulares por meio de smartphone, tablet ou diretamente pelo site, oferece um novo serviço em Belo Horizonte. A partir desta quinta-feira, começa o transporte terceirizado para empresas, o Cabify Corporate.

“O novo serviço tem como objetivo oferecer uma opção para empresas que precisam reduzir custos, controlar despesas e ter uma gestão eficiente da mobilidade de seus colaboradores”, promete a empresa.

“Nascemos do mundo corporativo e temos um vasto conhecimento e expertise dentro deste segmento. O lançamento desta categoria em Belo Horizonte só comprova a confiança que temos no mercado e os nossos planos de continuar crescendo na cidade", reforça o diretor Geral da Cabify no Brasil, Daniel Velazco-Bedoya, lembrando que a Cabify Corporate é uma plataforma voltada para empresas de todos os segmentos e portes.

De acordo com a empresa, os seus motoristas parceiros estão totalmente aptos a atender o público corporativo. “Todas as facilidades oferecidas para o consumidor privado estão disponíveis agora para a nova categoria, como, por exemplo, o preço fixo a partir da rota ótima, do ponto de partida ao ponto de chegada. Além disso, a Cabify Corporate oferece um time de atendimento com suporte 24 horas, sete dias por semana, e conta com veículos novos e motoristas qualificados”, informou.

Segundo o gerente-geral da Cabify para Belo Horizonte, Diogo Cordeiro, atualmente as empresas buscam reduzir gastos com transporte corporativo. E ter uma solução como este novo serviço, acrescenta, que contribui com o planejamento e controle interno e proporciona um serviço de alta qualidade para os usuários, é extremamente importante.

“Por conta deste pacote de benefícios, pretendemos crescer acima dos 40% nos próximos meses”, disse Diogo.

A Cabify começou a operar em Belo Horizonte em 11 de outubro deste ano, para atender o público privado, concorrendo com a Uber e o serviço de táxi. Ela cobra R$ 2,50 por quilômetro rodado nos primeiros cinco quilômetros. Depois desse percurso, a tarifa cai para R$ 1,95/km. Nas viagens acima de 25 quilômetros, a tarifa sobe para R$ 3.

A empresa cobrar de 15% a 20% mais barato do que o táxi e 10% mais caro do que o Uber.

Cadastramento

Motoristas interessados em ser parceiro do Cabify reclamam da dificuldade de aceitação pelo grupo. De acordo com Diogo, a empresa preza muito pela qualidade, o que torna criteriosa a ativação de motoristas parceiros.

“Os motoristas passam por vários treinamentos e capacitações, por exames médicos, psicológicos, toxicológicos e os veículos por vistorias, o que torna o processo de ativação de motoristas mais lento”, justifica.

“Além disso, a gente está muito interessado em otimizar a renda dos nossos parceiros. Estamos sempre buscando entender a realidade daquele mercado e não encher o mercado de motoristas, colocando, às vezes, dez motoristas e oito ficam ociosos. A gente quer, de fato, que ele consiga ter uma renda de acordo com o que ele vai trabalhar ali”, explica o gerente-geral da empresa em BH.

A Cabify não revela a quantidade de motoristas trabalhando na praça, alegando questão estratégica. Em todo Brasil, informou, são mais de 60 mil interessados em ser parceiro Cabify.

Em Belo Horizonte, segundo Diogo, a demanda deverá aumentar em mais de 40% e, com isso, a frota e motoristas parceiros também deverão ser aumentados em número aproximado.

Interessados em ser parceiro podem se cadastrar no site cabify.com/drivers, para avaliação e capacitação presencial.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas