• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Inovação » Pernambucano lança supercarro elétrico em feira de tecnologia em Dubai O eSIM substitui o conhecido cartão SIM de plástico, usado atualmente pelos celulares, e permite que qualquer objeto se conecte a uma operadora de telefonia móvel

Publicação: 20/10/2016 22:55 Atualização: 20/10/2016 23:02

O empreendedor pernambucano e sua criação. Foto: Divulgação
O empreendedor pernambucano e sua criação. Foto: Divulgação
O pernambucano Luiz C. Silva, fundador e CEO da empresa QuarkSE, lançou em Dubai o primeiro supercarro elétrico habilitado com eSIM no mundo, em parceria com a Rimac e a Etisalat, maior operadora de telecomunicações nos Emirados Árabes Unidos.

O eSIM substitui o conhecido cartão SIM de plástico, usado atualmente pelos celulares, e permite que qualquer objeto se conecte a uma operadora de telefonia móvel. A QuarkSe é uma fornecedora de soluções de eSIM e aplicações de nicho para a Internet das Coisas (Internet of Things).

Sendo assim, tablets, celulares e, principalmente, os objetos que usam a tecnologia vestível (ou weareable, em inglês), como o Moto 360 da Lenovo e o Apple Watch, podem se conectar facilmente à internet.

No caso da tecnologia desenvolvida pela QuarkSe, os benefícios do eSIM são também para as montadoras, pois vai permitir o melhor monitoramento do desempenho do veículo, da realização de manutenções e até algumas atualizações remotas sempre escolhendo a melhor operadora em qualquer local. A mesma tecnologia pode ser embarcada em outros produtos como eletrodomésticos e até mesmo nos medidores de energia, dispensando a necessidade de mandar um leiturista para os endereços dos clientes, como acontece no Brasil atualmente e a substituição do SIM card físico quando necessário.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas