Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 19/OUT/2017

  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

CUIDADO » Com câncer e abandonada, vira-lata é salva por família e ganha vida nova Antes de ser adotada, a cachorrinha foi diagnosticada com câncer e seria sacrificada pela prefeitura de Nova York

Correio Braziliense

Publicação: 02/10/2017 21:08 Atualização: 02/10/2017 21:29

Reprodução (Reprodução)
Reprodução
Ela vagava pelas ruas do Brooklyn, em Nova York, em outubro de 2016, quando foi avistada por uma equipe de vigilância sanitária, que levou a vira-lata de 13 anos para o Centro de Cuidados Animais do bairro. Infelizmente, a equipe médica logo descobriria que a cachorrinha, chamada Kayla, estava gravemente doente. Pela política de controle animal da cidade, ela estava condenada à morte.

Porém, funcionários do abrigo Animal Haven resgataram Kayla e o levaram para a ONG. Um veterinário local fez um exame completo na cachorrinha e descobriu que ela tinha câncer de boca, MRSA (um tipo de bactéria resistente a antibióticos) e doença renal. Ele estimou que Kayla tinha cerca de três a seis meses para viver, então a Animal Haven juntou-se ao programa Foster Dogs, Inc. e iniciou uma campanha para que ela conseguisse um lar para viver confortavelmente seu tempo restante.

Uma mulher chamada Jillian Conigliaro tinha perdido recentemente o seu querido cão, Chloe Anne, que morreu com 15 anos. Quando viu Kayla no abrigo, ela sabia que queria ajudar. Apesar de ter se passado pouco tempo da morte de Chloe Anne passou, ela imediatamente se inscreveu para ajudar a cuidar de Kayla. "Eu estava em Manhattan. Meu marido e eu fomos e conheci-la, e foi como ‘Oh meu Deus, esse é o nosso cachorro'", recorda.

Kayla se juntou à família Conigliaro em novembro de 2016. Naquele dia, ela ganhou uma mãe, um pai, cinco irmãs humanas, seis irmãos caninos e um irmão felino. "Penso que Kayla viveu toda a vida lá fora, sozinha – pelo menos é o que eu imagino", diz Jilian. "Ela não sabia o que era uma cama. Ela gosta de ter seu próprio espaço", conta.

Uma vez que Kayla se acostumou à sua nova casa e começou o tratamento médico, os Conigliaros decidiram criar uma lista de experiências maravilhosas para oferecer a ela, como andar de roda gigante no parque de Coney Island.

Reprodução (Reprodução)
Reprodução


"Ela adora ir à praia", diz Jilian. "Ela fica super alegre, e corre como uma maluca. "Felizmente, os Conigliaros vivem perto de uma praia, então eles podem levar Kayla e seus outros irmãos frequentemente para correr na areia. Embora Kayla seja uma senhora mais velha, ela é ativa e gosta de passar algum tempo fora da casa da família, no quintal, e nas áreas circundantes – ela frequentemente vagueia pelas ruas, "dizendo" olpa aos vizinhos. (Sob o olhar atento dos Conigliaros, é claro). Algumas das outras atividades favoritas de Kayla incluem aconchegar-se com seus brinquedos, passear de carro com a cabeça para fora da janela e seguir Jilian de um quarto para outro, como um grude.

Além da aventura em Coney Island, Kayla visitou vários quartéis de bombeiros, como parte de sua lista de diversões.  A família Conigliaro tem algumas surpresas adicionais para a Kayla. Eles pretendem, por exemplo, fazer o passeio Manhattan By Sail – uma turnê de barco que navega em torno de Nova York. Jilian levou Chloe Anne no mesmo passeio antes da cachorrinha morrer. Outro plano é a festa de aniversário de 1 ano de adoção para a Kayla, com objetivo de levantar fundos para outros animais, ao mesmo tempo em que  celebram de maneira divertida sua nova vida. Que, aliás, está se estendendo para muito além dos três meses previstos pelo veterinário.

Na verdade, a saúde de Kayla está melhor do que nunca. Embora ela ainda tenha câncer oral, Jilian revela que a idosinha tem um apetite incrível. "Ela é um comedora exigente", diz. "Ela come uma quantidade muito grande de comida e é uma ladra implacável: realmente sabe como abrir a geladeira", diverte-se.

Para um cachorro que talvez nunca tenha tido uma família em seus 13 anos de existência, Kayla certamente compensou o tempo perdido com tudo de melhor. Ela ainda por cima tem muitos fãs no Instagram, e eles mandam brinquedos e outros mimos por correio para a cachorrinha.

"Não há nenhuma maneira de termos dado [Kayla] esta qualidade de vida sem seus seguidores Instagram", disse Conigliaro. Animal Haven também foi uma ajuda incrível no patrocínio do tratamento médico de Kayla.

"Eu não sabia o que fazer depois que Chloe Anne morreu", diz Jilian. “Trazer Kayla para a nossa casa tem curado nossos corações. Temos sorte de poder oferecer espaço e muitas outras coisas a ela. Acho que tenho uma espécie de missão de cuidar de cães idosos nos fins de suas vidas." Ninguém duvida.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.









SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]