Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 24/MAI/2017
 
cheia

  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sozinho » Vídeo emocionante mostra o primeiro dia de um cachorro abandonado nas ruas O clipe faz parte de uma campanha para combater o abandono de animais

Hellen Leite

Publicação: 15/02/2017 10:59 Atualização: 15/02/2017 11:06

 (No vídeo, um cachorro sem raça definida é abandonado pela dona e vive o seu primeiro dia na rua. Foto: Reprodução/Facebook)
"Quando a gente gosta é claro que a gente cuida". É a música "Sozinho", do cantor e compositor Peninha, que embala o tema para uma campanha contra o abandono de animais promovido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo (CRMV-SP). Estrelado por um cachorro sem raça definida, "vira-lata", o vídeo mostra como o bichinho se comporta ao ser deixado pelos donos, em seu primeiro dia na rua.

Nas imagens, um cachorro adulto é colocado dentro do carro e deixado pela dona em uma estrada. Ele até tenta correr atrás do veículo, mas já é tarde demais. Ele foi abandonado. Sozinho, o cãozinho perambula pelas ruas da cidade, bebe água de uma poça e revira o lixo em busca de comida.


O cantor Peninha cedeu os direitos autorais da canção para a campanha e comentou a iniciativa: “Quando a gente gosta, temos que cuidar! Me sinto honrado em participar da campanha que visa diminuir o número de animais abandonados”, escreveu o compositor em sua página na internet. O clipe foi divulgado na segunda-feira, (13/2), na página do Facebook do CRMV-SP e já conta com mais de 62 mil visualizações. 

Abandono
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem quase 20 milhões de bichos que foram deixados pelos donos. No Distrito Federal, estima-se que 30 mil animais entre cães e gatos vivam nas ruas, segundo a Associação Protetora dos Animais do DF (ProAnima).

No país, abandonar animais é crime, de acordo com a Lei de Crimes Ambientais 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Quem "praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos" pode ser punido com detenção, de três meses a um ano, e multa.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.









SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]