• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Companheiro » Durante investigação em abrigo de animais, policial adota filhotinho Além de amor à primeira vista, o oficial levou o cão para casa para incentivar que outras pessoas optem pela adoção

Correio Braziliense

Publicação: 05/02/2016 07:30 Atualização:

Marcus Montgomery saiu do local com o novo amigo nos braços e o chamou de Kylo. Foto: Facebook/Reprodução
Marcus Montgomery saiu do local com o novo amigo nos braços e o chamou de Kylo. Foto: Facebook/Reprodução

Durante uma investigação em um abrigo de animais, o diretor do Departamento de Polícia de Fort Walton Beach, nos Estados Unidos, adotou um dos filhotinhos que fora abandonado. Marcus Montgomery saiu do local com o novo amigo nos braços e o chamou de Kylo. O novo membro da família tem um irmão, um Pit Bull Terrier chamado Vader, também adotado. 

Mesmo que tenha sido paixão à primeira vista, o oficial afirma que não foi só esse o motivo pelo qual escolheu ficar com Kylo. Ele quis incentivar outras pessoas a visitarem abrigos de animais abandonados e dar uma segunda chance aos bichinhos de ter uma vida feliz: "Eu realmente espero que a minha história inspire alguém a ir aos abrigos de animais para dá-los esperança de que não estão esquecidos. Eles precisam de um lar e de amor”. 

O diretor-executivo do abrigo, Dee Thompson, disse ao The Huffington Post que, quando Montgomery viu o cachorro, logo “se derreteu” e quis pegá-lo no colo. Antes de levar Kylo para casa, o oficial pediu o aval da namorada, porque já tinham outro cachorro em casa. “Vader ainda está se acostumando com Kylo, mas já percebeu que tem um irmão mais novo para cuidar. Eles brincam a todo tempo e se divertem muito juntos", disse Montgomery.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas