Música Shevchenko e Elloco, MC Delano e Bonde do Tigrão comandam festa na Oficina Brennand

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 06/06/2019 11:48 Atualizado em: 06/06/2019 11:51

Expoentes de ritmos eletrônicos brasileiros se reúnem no Baile do Rosa, festa realizada nesta sexta-feira (7) na Oficina Cerâmica Francisco Brennand, localizada na Zona Oeste do Recife. MC Delano, Bonde do Tigrão e Shevchenko e Elloco se apresentam em palco montado no histórico museu pernambucano. DJ Liu, conhecido pelo brazilian bass, e DJ Pedro Sampaio, que mescla músicas nacionais e internacionais, completam no line up da noite.

O cantor, compositor, produtor musical e instrumentista MC Delano é um dos expoentes do funk de Belo Horinzonte (MG). Ficou conhecido na cena nacional após despontar com o sucesso Devagarinho, que conta com mais de 50 milhões de reproduções no YouTube. Também é o dono de hits como Que grave é esse e Na ponta ela fica, faixas de funk com teor pop e contemporâneo.
 
O grupo Bonde do Tigrão, por sua vez, é famoso por ter colaborado com os primórdios do funk brasileiro, abrindo portas para vários nomes das favelas cariocas. Atualmente é composto por Leandro Dionísio, Maurício Goes e Carlos Magno. Os maiores sucessos da banda foram Tchutchuca e Cerol na Mão, que atravessaram gerações e seguem tocando em eventos pelo país.

Neste ano, o nome do grupo voltou aos noticiários após uma polêmica sessão na Câmara dos Deputados, em Brasília. O deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) disse que Paulo Guedes, ministro da Economia do governo defederal, é "tigrão com aposentados, mas tchutchuca com os mais privilegiados", em referência ao sucesso dos anos 2000. O Bonde do Tigrão até soltou uma nota lamentando a citação.

Shevchenko e Elloco aparecem como nomes locais da música eletrônica periférica. Os recifenses do bairro do Arruda, Zona Norte, despontaram no começo dessa década com sucessos do brega-funk. Entraram em ostracismo mas, no final de 2018, voltaram aos holofotes com sucessos do "passinho dos malokas", fenômeno cultural que contagiou as comunidades da Região Metropolitana da cidade. 

Para o duo pernambucano, apresentação na Oficina Francisco Brennand, ambiente da classe social dominante, marca mais uma quebra de barreiras do gênero brega-funk. A produção do Baile do Rosa é de Thiago Wellk e Rosalvo Tavares, da Agência Delux.

SERVIÇO
Baile do Rosa
Onde: Oficina Francisco Brennand (Rua Diogo de Vasconcellos, S/N, Várzea)
Quando: nesta sexta-feira (6), às 22h
Quanto: R$ 220 à (com open bar), venda no site e aplicativo Eventbrite
Informações: 3204-6422


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas