luto Pai de Gabriel Diniz afirma ter pressentido que algo ruim aconteceria ao filho

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 28/05/2019 11:18 Atualizado em:

O velório do cantor acontece neste momento em João Pessoa, Paraíba. Foto: Peu Ricardo/DP
O velório do cantor acontece neste momento em João Pessoa, Paraíba. Foto: Peu Ricardo/DP
"Eu falo para os fãs que não se sintam tristes porque Gabriel é para mim a maior representatividade da alegria e eu não me incomodo que as pessoas se manifestem com alegria nesse momento", diz José Diniz, pai do cantor Gabriel Diniz.

O corpo do músico está sendo velado na manhã desta terça-feira (28), no ginásio O Ronaldão, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, na Paraíba. Centenas de fãs formaram filas no lado de fora e dentro do ginásio para acompanhar o último adeus ao cantor que ficou conhecido pelo hit que movimentou o Carnaval 2019, "Jennifer". 

O pai do cantor revelou que pressentiu que algo ruim iria acontecer quando o filho disse que teria fretado um voo. "Ele disse: 'Painho, eu ia de carro, mas vai gastar muito tempo e aí a gente contatou uma empresa aqui. Eu fechei um voo que vai comigo. Vou de carro até Feira de Santana. Vou ao médico e depois a gente vai se encontrar aí'. Quando ele falou isso, eu confesso que senti que isso iria acontecer. Eu senti e não tive coragem de falar isso para ele ou para alguém porque ele é muito forte. Ele ia dizer: 'Não painho. Isso é brincadeira. Isso não existe", relatou José Diniz.

Ainda segundo o pai do músico, Gabriel estava se preparando para se casar com a psicóloga Karoline Calheiros. "Eles estavam construindo uma casa", frisou José Diniz. Em todo momento que falou com a imprensa, o pai do cantor demonstrou força diante de uma perda trágica e precoce.

Desde que o corpo chegou no ginásio, a namorada permanece ao lado dele. Um dos amigos de GD, como também era conhecido o músico, Ramon Schnayder, disse que os dois tinham agendado um encontro para esta quarta-feira (29), mas infelizmente não irá acontecer.

"Mas acredito que um dia esse encontro ainda vai acontecer...", falou muito emocionado. Destacou que os dois sempre se encontravam para compartilhar os bons momentos e revelou que GD não gostava de tristeza. "Ele era um cara pra cima", comentou.

Centenas de fãs passam nesta manhã pelo corredor móvel instalado pela organização do funeral e do Governo do Estado que cedeu o espaço para as despedidas dos fãs. Algumas pessoas passaram mais de uma vez. Outros decidiram por ficar na arquibancada do ginásio que tem capacidade para 5 mil, mas nem todas estavam ocupadas.

Muitos deles passaram chorando como a auxiliar administrativa Bianca Alves, 23. "Moro aqui perto e não poderia deixar de dá o último adeus. É uma perda muito grande para a Paraíba. Eu adorava ver os stories dele. Ele sempre foi muito atencioso com os fãs. Vai deixar muitas saudades", falou emocionada.

O secretário de Esportes da Paraíba, Hervázio Bezerra confirmou que a missa de corpo presente acontecerá às 15h e o sepultamento está programado para às 16h, no cemitério particular Parque das Acácias, no bairro José Américo, na Capital paraibana.

A TRAGÉDIA
Gabriel Diniz morreu em um acidente aéreo na cidade de Estância, na região de manguezal do Porto do Mato, perto da divisa entre Sergipe e Bahia nesta segunda-feira (27). O corpo dele chegou a Paraíba às 4h desta terça-feira (28), em João Pessoa. Inicialmente, o velório foi reservado para amigos e familiares do músico. Por volta das 8h, os fãs e o público em geral teve acesso ao ginásio O Ronaldão. 

O músico nasceu em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, mas desde os 2 anos de idade morava na cidade de João Pessoa. Por onde andava, Gabriel Diniz carregava o nome da Paraíba por onde passava. No dia 1° de abril deste ano ele recebeu da Assembleia Legislativa da Paraíba o título de cidadão paraibano.

Emocionado, Diniz fez um vídeo mostrando a alegria de se tornar um verdadeiro paraibano. Na época gravou um vídeo dizendo: "É minha Paraíba... Terra de encantos e sonhos. Terra onde pude conhecer e me apaixonar desde pequeno. Hoje realizei um dos meus sonhos, que era me tornar um verdadeiro cidadão paraibano. Terra que tenho tanto carinho. Agora, posso gritar e dizer que meu sangue é nordestino". 

Na escola onde estudou, a Pedro Calmom, que fica no bairro do Cristo Redentor, a direção decretou luto e as atividades desta terça-feira (28) foram suspensas. Diniz chegou a cursar quatro períodos de Engenharia Elétrica, na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), mas desistiu porque a música movia o artista que passou por quatro bandas antes de enfrentar a carreira solo.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas