luto Corpo de Gabriel Diniz é liberado pelo IML e segue para João Pessoa

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 28/05/2019 08:28 Atualizado em:

A Secretaria da Segurança Pública de Sergipe informou na noite desta segunda-feira (27) que o Instituto Médico Legal liberou o corpo do cantor Gabriel Diniz, 28, e dos pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias. Os três morreram em acidente aéreo na cidade de Estância, perto da divisa entre Sergipe e Bahia.

O velório do cantor será realizado a partir das 8h desta terça-feira (28) no ginásio Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa, cidade onde ele cresceu. Às 14h haverá uma missa no local. O enterro será no cemitério Parque das Acácias, mas ainda não há informações do horário. Os dois serão abertos ao público.

Gabriel Diniz, do hit "Jenifer", estava indo se encontrar com a namorada e a família em Maceió (AL). Ele namorava com Karoline Calheiros há cerca de dois anos e iria comemorar o aniversário dela, que faz 25 anos nesta segunda (27).

O cantor viajava em um monomotor que saiu de Salvador (BA) com destino a Maceió. Segundo o Coronel Gilfran Mateus, comandante geral do Corpo de Bombeiros, o chamado sobre o acidente foi feito às 12h30.

"Recebemos o primeiro contato, diretamente da Secretaria de Defesa Social do município de Estância, dando conta de que, populares perceberam a queda de aeronave nas proximidades do povoado de Porto do Mato", disse.

Segundo nota encaminhada pela Secretaria de Segurança Pública do Sergipe, houve dificuldade no resgate das três vítimas, "porque o local é de difícil acesso". "A aeronave caiu numa área de mangue, a água estava acima da cintura", disse o coronel. Ainda segundo ele, os três corpos foram retirados de dentro da aeronave. 

O médico legista José Aparecido Cardoso, diretor do IML, informou que os três corpos estavam "extremamente machucados". "(...) Com várias fraturas, exatamente porque, com a queda ocorreu politraumatismo, tanto traumatismo craniano como torácico e abdominal, levando a óbito de imediato todos eles", disse.

A aeronave não tinha autorização para fazer táxi aéreo. Segundo informações da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o monomotor é do Aeroclube de Alagoas e tinha a autorização apenas para fazer voos de instrução. A Folha tentou ligar para os donos do aeroclube, mas não obteve resposta.

Segundo a Anac, a aeronave tinha o Certificado de Aeronavegabilidade, ou seja, autorização para voar, até 2023. A inspeção mecânica do monomotor também estava em dia e vigente até 2020.

O monomotor Piper, modelo PA-28-180, tinha o prefixo PT-KLO. A aeronave foi fabricada em 1974 e tinha a capacidade para o transporte de apenas três passageiros, mais o piloto. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas