peça Espetáculo Magna entra em cartaz no Teatro Barreto Júnior

Por: Mabson Rodrigues - Diario de Pernambuco

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 07/05/2019 18:30 Atualizado em: 07/05/2019 19:52

Montagem fica em cartaz até o dia 29, exibido exclusivamente às quartas-feiras, às 20h.  Foto: Divulgação
Montagem fica em cartaz até o dia 29, exibido exclusivamente às quartas-feiras, às 20h. Foto: Divulgação

Em celebração ao mês das mães, o Teatro Barreto Júnior (R. Est. Jeremias Bastos – Pina), recebe a partir desta quarta-feira (8), mais uma temporada do espetáculo de dança, Magna, projeto da bailarina e jornalista pernambucana Christianne Galdino. Apresentado pela primeira vez em outubro do ano passado, a montagem é uma homenagem a mãe da artista e narra a luta contra o câncer de mama, diagnóstico vivido por ambas. Exibido exclusivamente às quartas-feiras, às 20h, a encenação faz parte do Quartas de Dança, iniciativa da Fundação da Cultura do Recife e fica em cartaz até o dia 29. Os ingressos para a peça custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), à venda na bilheteria do teatro.

Com um elenco de cerca de 20 artistas e trilha sonora composta por nomes como Cesar Michiles, Flaira Ferro, Gilú Amaral, Johann Brehmer e o Quarteto Encore, o espetáculo aborda de forma lúdica, leve e poética a desafiadora batalha contra a doença, descoberta por Christianne em 2017 e por sua mãe há quase 30 anos. A produção é de Carla Navarro e direção de Pedro Pernambuco em parceria com Galdino. Peça central da montagem, Magna Coeli, mãe de Christianne Galdino faleceu em 1991, após uma serie de complicações do câncer de mama.

Peça fala sobre o câncer de mama, drama vivido por mulheres em todo o país. Foto: Divulgação
Peça fala sobre o câncer de mama, drama vivido por mulheres em todo o país. Foto: Divulgação


Produtora cultura, jornalista, pesquisadora, Christianne, integrou a primeira formação do Balé Básilica, considerado o braço jovem do Balé Popular do Recife. Bailarina há mais de 20 anos, a pernambucana viu nos palcos uma forma de compartilhar as experiências vividas durante o período da doença e conscientizar outras mulheres sobre a importância de se cuidar. “Não sofri quando descobri que eu também estava doente porque entendi que seria uma oportunidade de transformar esse carma negativo para que ele não perdure nas minhas próximas gerações”, disse a bailarina.

Roteirizada com elementos da cultura pernambucana a peça traz no enredo todas as etapas da luta contra a doença, exibidas em forma de dança atreladas a ritmos como maracatu, xaxado, caboclinho, frevo e as danças contemporâneas, de salão, arte circense e mágica. No repertório, canções de compositores locais como Me Curar de Mim, Bom Dia e Doutor. A filha de Chris, Lua Magna, e a cantora e Angélica Criss também participam da apresentação.

“O espetáculo é a representação do meu processo de cura. É a minha transformação do veneno em remédio. Nele eu pude traduzir toda essa etapa difícil que o câncer me trouxe, em arte, através da dança. A montagem marca também o meu retorno aos palcos e é ainda um ato de proclamação do emporamento feminino. É uma causa muito feminina, de união e compartilhamento de experiências”, concluiu Christianne.

Serviço
Espetáculo Magna, de Christianne Galdino
Quando: 8, 15, 22, 29 de maio
Onde: Teatro Barreto Júnior, a partir das 20h
Quanto: R (inteira), R (meia), à venda na bilheteria do teatro.
Informações: (81) 3355-6398


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas