SURREAL Thiaguinho faz show de sete horas no Recife, batendo recorde de duração do Tardezinha

Por: Anamaria Nascimento

Publicado em: 29/04/2019 08:36 Atualizado em: 29/04/2019 09:55

Thiaguinho fez show que bateu recorde ao chegar às seis horas e 50 minutos no Centro de Convenções. Foto: Luiz Fabiano/Divulgação.
Thiaguinho fez show que bateu recorde ao chegar às seis horas e 50 minutos no Centro de Convenções. Foto: Luiz Fabiano/Divulgação.
A edição desse domingo (28) do Tardezinha fez jus ao nome da turnê de despedida do formato de show criado pelo cantor Thiaguinho com o ator Rafael Zulu. Batizada de "Surreal" por ter uma hora extra de duração e contar com participações especiais, a Tardezinha na área externa do Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, bateu o recorde do projeto quando atingiu seis horas e 50 minutos. Na noite anterior, a apresentação em São Paulo havia durado cerca de seis horas.

O show de despedida da Tardezinha na capital pernambucana começou pontualmente às 17h. Rafael Zulu subiu ao palco como mestre de cerimônia. Lembrou a trajetória do projeto e ressaltou a amizade com o cantor. Thiaguinho chegou cantando Valeu, sucesso dos tempos de Exaltasamba. Pelo palco 360 graus, montado no centro da estrutura, passaram os cantores Rodriguinho, parceiro de composições e amigo do anfitrião; Péricles, com quem dividiu os vocais do Exaltasamba por nove anos, e Alexandre Pires, sempre mencionado por Thiaguinho como uma das principais inspirações artísticas.

Rodriguinho, Péricles e Alexandre Pires participaram do show. Foto: Luiz Fabiano/Divulgação.
Rodriguinho, Péricles e Alexandre Pires participaram do show. Foto: Luiz Fabiano/Divulgação.
"Eu ouvia Rodriguinho quando sonhava em ser cantor. Péricles é a maior voz do samba. Tive a honra de cantar com ele e de vê-lo cantando as minhas músicas. Alexandre Pires é uma grande inspiração. Escolhi uma música do SPC (Só Pra Contrariar) nas audições do Fama", disse Thiaguinho durante o show. O cantor participou da segunda edição do reality musical da TV Globo em 2002.

Apresentação começou às 17h e terminou perto da meia noite. Foto: Luiz Fabiano/Divulgação.
Apresentação começou às 17h e terminou perto da meia noite. Foto: Luiz Fabiano/Divulgação.
Na capital pernambucana, a primeira apresentação com o Tardezinha aconteceu em maio de 2017, no Parador, Bairro do Recife. O cantou voltou ao espaço, localizado sobre o estacionamento dos Armazéns do Porto, em fevereiro de 2018, em um especial de carnaval. Em maio do ano passado, o palco 360 graus foi montado no Terminal Marítimo de Pernambuco. Com um público maior a cada edição, a produção optou pelo Centro de Convenções para o show de 2019. A expectativa é de mais de seis horas de apresentação, com um repertório de clássicos do samba e do pagode da década de 1990 e dos anos 2000.

A ideia do projeto Tardezinha surgiu em 2015, quando Thiaguinho era um dos jurados do reality musical da TV Globo SuperStar. O programa era aos domingos à noite, ao vivo, o que impossibilitava o cantor de fazer shows nesse turno. Em uma conversa com o ator Rafael Zulu, o cantor pensou no formato de um show à tarde, como uma roda de samba e com uma pegada mais intimista. O projeto teve início no Rio de Janeiro, mas o retorno positivo do público expandiu a Tardezinha para outras cidades.  

Acústico

Após o encerramento do Tardezinha, Thiaguinho deve se dedicar ao projeto AcúsTHico.  A nova turnê foi lançada no último dia 9 em São Paulo. O cantor, que adota um novo estilo, mais voltado para a MPB,  pretende levar o novo show para todo o Brasil. As músicas escolhidas para a turnê são releituras tanto de canções conhecidas na voz dele, como Desencana; Energia surreal e Ponto fraco, mas também de outros artistas. No repertório, estão hits de Djavan, Roberto Carlos, Chitãozinho e Xororó, Natiruts e Jota Quest, além da música Ando mentindo demais, recém-lançada com a participação de Luan Santana. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas