tributo Famoso criador do Pica-Pau, Walter Lantz completaria hoje 120 anos

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 27/04/2019 17:07 Atualizado em: 27/04/2019 17:12

Walter Lantz produziu mais de 800 curtas-metragens. Foto: Arquivo Pessoal
Walter Lantz produziu mais de 800 curtas-metragens. Foto: Arquivo Pessoal

Você com certeza já viu ou pelo menos ouviu falar do Pica-Pau, famoso personagem de desenho animado que encanta à todos até os dias de hoje. O criador do personagem, cuja a risada é inconfundível, é Walter Lantz, que completaria 120 anos neste sábado (27).

Walter Benjamin Lantz, morto em 1994, vítima de insuficiência cardíaca, produziu mais de 800 curtas-metragens, sendo cerca de 200 deles com o notável Pica-Pau. Os desenhos que fizera foram traduzidos para mais de 60 idiomas e vistos em mais de 70 países ao longo do globo. Sem dúvida alguma, um dos grandes gênios da animação.

O desenhista nasceu na cidade de New Rochelle, filho de imigrantes italianos. Aos 15 anos, começou a trabalhar como office boy em um jornal americano do famoso empresário William Randolph Hearst (Hearst foi a inspiração para o personagem principal da obra-prima Cidadão Kane, de Orson Welles). Estudava na escola de arte Art Students League de Nova York e, aos 16, foi contratado para trabalhar no estúdio de animação de Hearst. Com dois anos na empresa, foi promovido a animador.

Em 1929, começa a trabalhar no estúdio Universal, para dirigir a série Osvaldo, o coelho sortudo, que teve o direitos comprados do criador, Walt Disney. Quando conheceu Carl Laemmle, fundador da Universal, foi requisitado a montar um estúdio de desenho animado da Universal, e daí surgiu o Universal Studio Cartoons. Em 1935, o estúdio ficou independente da empresa e tornou-se Walter Lantz Productions, que estava sob controle total de Lantz. Quando em 1939, a doação de um panda a um zoológico de Chicago ganhou repercussão nos Estados Unidos, o desenhista criou o personagem Andy Panda. Importante desenho que acabou ofuscado quando, em 1940, surge um estrela em um dos episódios e que se tornou o grande ícone do estúdio. Era ninguém menos que o Pica-Pau.

O insano pássaro com a icônica risada tornou-se extremamente popular, e em 1948 ganhou a própria música, The woody woodpecker song (A canção do Pica-Pau, em tradução livre), que fez parte do episódio Apólice cobertor, e foi indicada ao Oscar de melhor canção neste ano. Durante toda a década de 1940 e 1950, o Pica-Pau foi uma das séries mais popular de desenho animado.

Legado

Nos anos finais de vida, Walter Lantz gerenciava a distribuição dos desenhos animados nada televisão. Criou famosos personagens como o inimigo número um do Pica-Pau, o Zeca Urubu, além de Leôncio, Picolino e A família urso. Em 1979, foi agraciado com um Oscar honorário pelas contribuições na arte da animação. No dia 5 de março de 1986 foi premiado com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood. A morte veio no dia 22 de março de 1994, em Burbank, no estado da Califórnia.

A maior criação de Walter Lantz, o Pica-Pau, foi e é um sucesso mundial, no entanto, a força que tem nos países da América Latina é imenso. Ele foi o primeiro desenho animado exibido na televisão brasileira, em 1950 pela extinta TV Tupi. Além de que, em 2017, o live-action Pica-Pau: o filme, chegou primeiro às telonas brasileiras para, então, ser lançado mundialmente. Foi sucesso de bilheteria na época, e o desenho animado permanece em nossas vidas graças as exibições contínuas que a televisão aberta proporcionou do pássaro mais querido do Brasil. Hoje, ele ainda por ser visto no canal do YouTube, Pica-Pau em português que conta com diversos episódios compilados, além de episódios inéditos, que, em dois deles, o pássaro visita a cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas