semana santa Paixão de Cristo de Olinda contará com holograma de José Pimentel

Por: Juliana Aguiar - Diario de Pernambuco

Publicado em: 18/04/2019 09:16 Atualizado em: 18/04/2019 18:03

O potiguar Hemerson Moura assumiu, desde o ano passado, o papel de Jesus no espetáculo da família de Pimentel. Foto: Nando Chiappetta/DP
O potiguar Hemerson Moura assumiu, desde o ano passado, o papel de Jesus no espetáculo da família de Pimentel. Foto: Nando Chiappetta/DP
A Paixão de Cristo de José Pimentel estreia nesta quinta-feira (18) e segue até domingo, sempre às 20h, na Praça do Carmo, no Sítio Histórico de Olinda. A peça homenageia o ator e diretor que interpretou o papel de Jesus por mais de 40 anos, em Nova Jerusalém e no Recife, falecido em agosto do ano passado. A montagem será apresentada por 80 atores e 100 figurantes. A entrada é gratuita.

“Eu fui cobrada pelos fãs e amigos para não parar. Pernambuco tem o dever de continuar o trabalho realizado por José Pimentel por tantos anos, a gente não pode deixar de dar continuidade”, diz a produtora Lilian Pimentel, filha de José. Com o intuito de dar seguimento ao legado deixado pelo pai, ela se uniu ao professor de artes cênicas da UFPE José Francisco Filho, que assina a direção. A proposta é apresentar uma releitura do texto de Pimentel em formato mais dinâmico, com ar minimalista.

"Será uma releitura mais estética, preservando o texto quase integralmente. É como se eu tivesse feito a restauração de um quadro, reativando as cores das tintas. Será apenas ampliado para dar um tom contemporâneo, mas sem perder a assinatura de Pimentel”, destaca o diretor. José Francisco tem mais de 50 anos de experiência no teatro e é responsável por montagens como Prometeu acorrentado, de Ésquilo, Hipólito, de Eurípedes, e Salto alto.

O texto pretende ainda destacar a personalidade transgressora de Jesus. “Ele é o maior símbolo de revolução que existe no mundo, sempre lutando pelas minorias, e isso salta aos olhos de qualquer pessoa”, explica. O espetáculo contará também com as vozes originais de todo o elenco atual, uma mudança em relação aos anos anteriores, que costumava utilizar gravações de antigos participantes. Outra novidade é o cenário, ampliado para 48 metros, quase o dobro do anterior, no Marco Zero, com três palcos anexos, dois telões e mil cadeiras disponibilizadas para o público. Os figurinos apostam em cores terra, cru, ocre, marrom, trazendo uma homogeneidade ao espetáculo.

Serão apresentados pelo menos mais quatro novos efeitos especiais, fogos de artifício, elevadores, sonoplastia repaginada e cenas em novos locais. “Queremos que o espetáculo continue a brilhar, com as reformas que José Pimentel tinha deixado anotadas para realizar em 2019”, ressalta Lílian. Algumas surpresas estão sendo preparadas para o enforcamento de Judas e o Bacanal. A ressurreição, a cena mais aguardada da peça, será em tom de homenagem a José Pimentel. “Meu pai subirá ao monte em um holograma e, ao final, será lido um texto escrito por ele” explica.

No palco, o Jesus será interpretado pelo ator potiguar Hemerson Moura, que protagonizou o espetáculo no ano passado, sob direção de José Pimentel. Também integram o elenco Stella Maris Saldanha, como Maria; Gabriela Quental, no papel de Maria Madalena; Daniela Câmara, interpretando Verônica; Moisés Neto, como Pilatos; Luciano Lucas, na pele de Herodes; e Will Menezes, como Judas. Os atores contaram com dois meses e meio para ensaios, um tempo recorde.

Após disputas, inclusive judiciais, entre a Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe) e Lílian Pimentel, a Prefeitura do Recife cedeu o Marco Zero para a Associação realizar o espetáculo Jesus, a luz do mundo, de amanhã a domingo, com o ator Bruno Garcia no papel principal. O convite para a encenação da família de Pimentel acontecer em Olinda partiu do prefeito Lupércio Nascimento. “Olinda e José Pimentel, é um patrimônio recebendo outro. Ficamos muito felizes com a generosidade e o cuidado dos gestores. Depois dessa exibição, passaremos a integrar o calendário da cidade. Dentro da programação pascal, os carmelitas de Olinda realizarão duas missas campais dentro do cenário do espetáculo".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas