Música Impulsionadas pela internet, Amigas do Brega prosperam com sucessos do passado Com agenda cheia para o carnaval, grupo acumula quase 5 milhões de visualizações com DVD

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/02/2019 10:06 Atualizado em:

Dayanne Henrique, Dany Myler, Eliza Mell e Palas Pinho. Foto: Tarciso Augusto/Esp DP
Dayanne Henrique, Dany Myler, Eliza Mell e Palas Pinho. Foto: Tarciso Augusto/Esp DP


Ao adentrar em uma sala de estar recifense durante o horário de almoço, nos anos 2000, era comum se deparar com apresentações de bandas de brega na TV - em programas de auditório como Tribuna show (TV Tribuna) e Muito mais (TV Jornal). Com o declínio desse formato na mídia local, alguns dos grupos da época entraram em ostracismo. A consolidação das plataformas digitais, por outro lado, trouxe alguns desses sucessos “das antigas” de volta para as playlists das festas jovens. A banda Amigas do Brega soube aproveitar bem esse fenômeno.

O grupo foi idealizado no começo de 2018 por Palas Pinho (banda Ovelha Negra, do sucesso Amor de rapariga), que convidou as cantoras Dayanne Henrique (Frutos do Amor, do hit Meu diário), Dany Myler (Banda Lolyta) e Eliza Mell (Brega.com, responsável por Ânsia) - esta última substituiu Isa Falcão. O principal mote do projeto seria reunir esses sucessos do final dos anos 1990 e começo dos anos 2000, mas que nunca abandonaram o imaginário coletivo e ainda despertam nostalgia no público.

Quando surgiram, as intérpretes clamavam por um maior espaço nas programações e sonhavam em gravar um DVD. Ambos os desejos se tornaram realidade. Lançado em dezembro, o DVD do grupo já conta com quase cinco milhões de visualizações no Youtube. A agenda para o carnaval está cheia, com destaque para o Bregalize no Galo e o Brega Naite da Golarrolê na terça. No domingo, estarão no polo descentralizado de Brasília Teimosa, organizado pela Prefeitura do Recife. "Estamos conseguindo assistir ao brega sendo inserido de fato nesse carnaval multicultural, como deve ser", diz Dany Myler, hoje com 30 anos.

"Eu me sinto muito realizada", admite Palas, 41. "Quando tive a ideia, queria fortalecer mais essa cena do brega das antigas, criar uma oportunidade de união e resgatar vozes de uma geração. Mas o projeto foi muito além". Dayanne Henrique, que começou a carreira aos 15 anos na Frutos do Amor, explica que o grupo conseguiu a façanha de “dar rosto” para músicas que muitos jovens ainda ouviam, mas já não conheciam as intérpretes.

Quarteto vive bom momento. Foto: Tarciso Augusto/Esp DP
Quarteto vive bom momento. Foto: Tarciso Augusto/Esp DP


"Estamos trazendo a sonoridade do brega dos anos 2000, mas com uma roupagem que atrai muito essa nova geração. Temos troca de roupas e coreografias ensaiadas. É como uma linguagem mais pop”, explica Dayanne, 30. De fato, quem vê as cantoras no palco acaba revisitando uma estética consagrada pelas girls bands mundiais, com figurinos chamativos de Cassiano Silva e demarcações de espaço no palco.

Outro fator importante para o sucesso foi a criação espontânea de um “meme”, linguagem da internet que pode até soar cômica, mas que tem sido próspera em formar novas celebridades digitais - até mesmo no espectro político. Em outubro, as Amigas do Brega foram ao programa Tarde legal com Marcos Silva, na TV Nova Nordeste. O apresentador questionou a integrante Eliza Mell sobre provavéis "problemas" que ela teria com Michelle Melo, outra representante do brega romântico.

A resposta da cantora, com destaque para a expressão "tem gogó, querida?", viralizou nas redes sociais. Foi replicado até mesmo por páginas de humor de todo opaís, sobretudo aquelas ligadas ao público LGBT. É que essa disputa entre as pernambucanas acabou remetendo a outras competições entre divas do mainstream global, algo bem comum na cultura pop. Até mesmo Michelle Melo embarcou na onda, usando o bordão em alguns shows e aparições em público.

“Hoje você pode estar linda e dizer que ‘tem gogó’. Virou uma expressão mesmo. Acabou sendo bem divertida essa história”, conta Eliza, 41. Ainda sobre rivalidade feminina, Palas Pinho reflete que isso é comum em qualquer gênero musical, mas que “sempre vai ter aquela galera que você se dá bem”. “Acho que o Amigas do Brega é a prova disso”, conclui.
 
Assista ao DVD:



AGENDA

Bregalize no Galo
Onde: Rua Imperial, 1006, São José 
Quando: sábado, a partir das 9h
Quanto: R$ 200,00, á venda no Sympla

Brega Naite da Golarrolê
Onde: Catamarã (Praça das Cinco Pontas, s/n - São José).
Quando: terça-feira, às 19h
Quanto: R$ 60 + 1kg de alimento não perecível (social), R$ 50 (meia) e R$ 120 (open bar).

Polo descentralizado de Brasíia Teimosa
Quando: domingo
Quanto: Gratuito


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas