cinema 'Bohemian rhapsody' é liberado na China sem referências homossexuais

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 28/02/2019 09:17 Atualizado em: 28/02/2019 09:19

A produção foi a mais premiada do Oscar 2019. Foto: Reproducao/Internet
A produção foi a mais premiada do Oscar 2019. Foto: Reproducao/Internet
O filme Bohemian rhapsody chegará à China em breve, mas com sérias imposições. A produção será cortada, e não apresentará nenhuma referência de caráter homossexual. As informações do portal The Hollywood Reporter também apontam que cenas de uso de drogas serão cortadas.

No último domingo (24/2), o filme foi o mais premiado na cerimônia do Oscar. Bohemian rhapsody levou a estatueta de melhor edição, melhor mixagem de som, melhor edição de som e melhor ator (Rami Malek). A produção também foi indicada a melhor filme, porém perdeu para Green Book – O guia. 

No longa, o público acompanhou a história de fama do astro Freddie Mercury em conjunto com a banda Queen. No filme, existe uma cena de beijo gay entre o cantor e o companheiro. 

Durante o discurso de agradecimento à estatueta do Oscar, Malek celebrou a homossexualidade de Mercury, entretanto, a televisão chinesa mudou a tradução de “homem gay” feita pelo ator para “grupo especial”.

O filme tem expectativa de ser lançado no fim de março no país asiático.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas