carnaval Gusttavo Lima agita Bloco de Seu Antônio neste sábado 3ª edição da prévia acontece a partir das 13h, na Zona Norte do Recife

Por: Mabson Rodrigues - Diario de Pernambuco

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 08/02/2019 12:28 Atualizado em: 08/02/2019 12:45

Considerado um dos grandes nomes do sertanejo, o cantor mineiro promete um show inspirado em seu novo DVD "O Embaixador". Foto: Divulgação
Considerado um dos grandes nomes do sertanejo, o cantor mineiro promete um show inspirado em seu novo DVD "O Embaixador". Foto: Divulgação

Folia, alegria e música. Dando continuidade aos festejos que antecedem o carnaval na capital pernambucana, a Zona Norte do Recife recebe neste sábado (9), a partir das 13h, a terceira edição do Bloco de Seu Antônio. Com uma programação diversificada, abrangendo ritmos como axé, sertanejo e eletro-music, a prévia vai contar com a participação de nomes como Saulo Fernandes, o DJ Ralk e o mineiro Gusttavo Lima. Num verdadeiro clima de micareta, com direito a trio elétrico e uma atração surpresa, o bloco vai percorrer as ruas do Recife até a Arena de Seu Antônio, área montada em frente ao Parque Santana especialmente para receber o evento. Os ingressos para a festa custam R$ 380 (open bar) e estão à venda na loja Dona Nêga e online no site www.seuantonioeventos.com.br. 

Trazendo uma pitada de axé para a prévia, o baiano Saulo promete animar os pernambucanos com grandes hits da carreira, como Não precisa mudar, Outra vez, Floreça, além de apresentar músicas do seu novo DVD, Sol, Lua, Sol, lançado no último domingo (3).    

Considerado um dos principais nomes do sertanejo nacional, o cantor Gusttavo Lima retorna ao Recife para um show inspirado no seu mais novo projeto o DVD O Embaixador, gravado em Barretos, no ano passado. Em entrevista ao Viver, o músico falou da expectativa em voltar ao Recife numa das maiores festas do estado, como o carnaval. "Estar em Pernambuco é sempre muito bom, principalmente no carnaval. Eu penso sempre no público na hora de escolher o repertório, selecionando bem as músicas, imaginando o entrosamento e a atmosfera das pessoas cantando comigo. Isso tem sido o principal critério em todos os meus projetos, pois meus fãs representam muito pra mim, eles são parte da minha família. Tenho certeza que em Recife não será diferente", disse o cantor.

Segundo o cantor, o disco ''O Embaixador" foi o projeto mais importante da sua carreira. Foto: Divulgação
Segundo o cantor, o disco ''O Embaixador" foi o projeto mais importante da sua carreira. Foto: Divulgação
  
Colecionador de sucessos como Balada, Apelido carinhoso e Zé da recaída, o sertanejo deu detalhes de como foi a produção do último e da representatividade desse álbum para sua carreira. "O DVD “O Embaixador”, significa a realização de um sonho. Ele é, sem sombra de dúvida, o projeto mais importante da minha trajetória até aqui. Foi um trabalho produzido com muito empenho e o máximo de critério em todos os sentidos. Tudo valeu muito à pena. O resultado superou todas as minhas expectativas", revelou Gusttavo.

Natural de Presidente Olegário, em Minas Gerais, o cantor de 29 anos começou cantar ainda criança e revelou que não imaginava a dimensão do sucesso que faria. “Desde muito novo, já tinha a certeza de que queria ser músico. Quando tinha uns 5, 6 anos de idade, pegava o violão para dar os primeiros acordes e foi exatamente nessa época que comecei a tocar e não parei mais. Confesso que a repercussão de “Balada” foi uma grande surpresa. Não imaginávamos que ela nos renderia tantas conquistas dentro e fora do Brasil. A sensação foi boa demais, uma mistura de felicidade e de gratidão. Essa música é um grande divisor de águas na minha carreira, ela transformou minha história”, concluiu. 

Três perguntas para Gusttavo Lima

Sabemos que você ingressou no mundo da música muito cedo. Mas, quando foi que de fato você descobriu que nasceu para cantar? Como começou sua história com a música?
Desde muito novo, já tinha a certeza de que queria ser músico. Minha família sempre foi bastante católica, por isso, cresci acompanhando meu pai e meus irmãos na Folia de Reis. Aprendi a tocar na igreja. Quando tinha uns 5, 6 anos de idade, pegava o violão para dar os primeiros acordes e foi exatamente nessa época que comecei a tocar e não parei mais.

A maioria de suas músicas falam de relacionamentos e amor com aquela pitada de sofrência. Como que funciona o processo de escolha do repertório? Você é muito crítico na hora de selecionar as canções?
Quando escuto uma canção e me dá aquele arrepio, já fico imaginando as pessoas cantando e daí já deixo essa separada. No escritório, recebemos músicas praticamente todos os dias. Sempre que podemos, vamos separando e guardando algumas delas para um próximo trabalho e essa acaba sendo uma primeira etapa para uma seleção. Para esse novo DVD, por exemplo, ouvimos mais de 100 para chegar ao setlist final.

A família aumentou né, como que fica o coração em ter que rodar o país com os filhos e a esposa em casa. Como você faz com conciliar a carreira com a rotina de pai? 
Fica apertado demais, não tem como! Minha família é uma verdadeira benção, sou muito grato a Deus por cada momento que vivo ao lado da minha mulher e dos meus filhos. De alguns meses pra cá, tenho procurado voltar pra casa dia sim, dia não e vou para os shows, geralmente, à noite. Assim, consigo ficar mais perto deles.

Serviço
Gusttavo Lima e Saulo agitam 3ª edição do Bloco de Seu Antônio 
Quando: sábado, 9 de fevereiro
Onde: Arena Seu Antônio, área em frente ao Parque Santana
Quanto: R$ 380, à venda na loja Dona Nêga e online no site Seu Antônio Eventos



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas