segredos Sobrinho de Michael Jackson faz vaquinha para criar série sobre o tio Taj Jackson diz que pretende contar a verdade sobre como Michael ter sido 'traído, encurralado e extorquido'

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 25/01/2019 17:30 Atualizado em: 25/01/2019 17:44

Taj Jackson pretende leventar US$ 777 mil. Foto: Reprodução/Instagram
Taj Jackson pretende leventar US$ 777 mil. Foto: Reprodução/Instagram

Taj Jackson, sobrinho de Michael Jackson, está fazendo um financiamento coletivo para arrecadar dinheiro em ordem de criar uma série sobre o astro. De acordo com o portal britânico NME, a ação de Taj é uma resposta ao filme Leaving Neverland, que estreará nesta semana no Sundance Film Festival e chegará à HBO ainda no primeiro semestre de 2019. O filme — que é uma espécie de documentário — traz o depoimento de dois homens que afirmam terem sido vitimas de abuso sexual por parte de Michael.

Os fãs do astro devem lembrar que Michael foi processado por Wade Robson e James Safechuck por abuso sexual, entretanto, o processo foi arquivado em 2017. “Após ter as acusações de abuso arquivadas pela corte, esses homens foram à HBO, ao Channel 4 (uma emissora britânica) e ao Sundance Film Festival para contar as histórias deles. Eu estou profundamente decepcionado com o Sundance. Basta. Michael Jackson morreu como um inocente, um homem vitimado. É hora de levantar e lutar pela verdade”, afirmou Taj.
 
Até o momento, o financiamento coletivo já conta com US$ 24 mil. O objetivo é US$ 777 mil.

Mais opiniões

Mike Smallcombe é o autor da biografia Making Michael e, ao portal, defendeu que o astro sempre foi inocente: “Jackson não pode mais se defender e sua família não pode impedir que o filme seja liberado. Tudo debaixo do sol pode ser dito sobre indivíduos mortos e ninguém pode fazer nada”. O autor também afirmou que existe “zero evidência” sobre o suposto caso de abuso.

Dan Reed, diretor de Leaving Neverland, entretanto, defendeu que os homens podem, sim, ter voz dentro de uma produção cultural: “Se existe algo que nós aprendemos nestes tempos na nossa história é que abuso sexual é algo complicado, e as vozes dos sobreviventes precisam ser escultadas. Esses dois homens tiveram muita coragem de contar essas histórias e eu não tenho dúvidas sobre suas validades”.

Confira o trailer do filme:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas