saúde Hospital Albert Einstein processa José de Abreu por afirmação em rede social sobre Bolsonaro Ator acusou, no post apagado, a unidade de saúde de ter apoiado o atentado a faca contra o então candidato à Presidência

Por: José Matheus Santos

Publicado em: 12/01/2019 13:34 Atualizado em:

Ator José de Abreu faz parte do elenco da TV Globo (Foto: Divulgação / TV Globo)
Ator José de Abreu faz parte do elenco da TV Globo (Foto: Divulgação / TV Globo)
O ator José de Abreu, de 72 anos, será processado pelo Hospital Albert Einstein por conta de uma mensagem escrita no Twitter no ano passado, em que ele acusa a unidade de saúde de ter apoiado o atentado a faca contra o então candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). 

A afirmação feita no Twitter no último dia 1º de janeiro, quando o atual presidente tomou posse, foi apagada minutos depois da publicação. “Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar m*”, dizia o tuíte. 

Em nota à imprensa, o Hospital Albert Einstein, localizado em São Paulo, classificou a acusação de José de Abreu como “grave, insultuosa e infundada”. A instituição também afirma que vai tomar medidas judiciais contra o ator global para “zelar por seu compromisso com a sociedade brasileira”. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas