Previsão O que o ano de Marte reserva para 2019? Veja o que dizem os oráculos Segundo os astros, tarô e orixás, próximo ano será um período de lutas e conquistas, que nos prepara para grandes mudanças

Por: Estado de Minas

Publicado em: 31/12/2018 11:07 Atualizado em: 31/12/2018 11:31

O pai de santo Gildo Minghelli faz previsões para 2019, com a ajuda dos búzios e dos orixás: ano será de Ogun (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
O pai de santo Gildo Minghelli faz previsões para 2019, com a ajuda dos búzios e dos orixás: ano será de Ogun (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)

Com a despedida de 2018, chegamos ao fim de um ciclo. Não apenas dos dias que transcorreram de 1º de janeiro pra cá, mas também em relação ao fechamento de períodos. No horóscopo chinês, por exemplo, 2019, que será regido pelo Porco, representa o fim de um ciclo que durou seis décadas. Na cultura africana, o mandatário será Ogun. Será um ano de finalizar sentenças dadas no ano passado por Xangô, conforme o pai de santo Gildo Minghelli. Também, segundo a astrologia, o ano prevê renovação: será de Marte e nos preparará para grandes mudanças que ocorrerão a partir de 2020.

Sim, estamos em transição, principalmente em relação à imersão no universo tecnológico que chegou na virada do milênio e vem tomando conta de tudo o que antes era analógico, transformando profissões, relações, experiências. Sim, há, em curso, uma mudança cultural, de modos de vida, de comportamentos, de lógicas que interferem em absolutamente todos os aspectos do cotidiano, no Brasil e no mundo, no particular de cada indivíduo e na coletividade.

Independentemente de crenças em previsões, filosofias e afins, espiar o que o novo ciclo reserva para nós é, também, uma forma de olhar para si e de analisar o todo. Observar tendências de eventos e, por que não, traçar metas e objetivos pessoais. Afinal, há muito o homem se volta para os astros, estrelas, zodíaco, arcanos, orixás e toda a sorte de oráculos em busca de autoconhecimento, orientação, iluminação.

Aqui, consultamos os búzios, as cartas, o mapa astral, o feng shui e outros elementos em torno de expectativas para o próximo ciclo. Descobrimos que 2019 trará benefícios e desafios. Será um ano de luta, que demandará cuidado com a comunicação, com a intolerância. Um período que exigirá autoconhecimento e clareza de objetivos. Em que nada ficará obscuro, debaixo do tapete.

Mas que também favorecerá a união, a troca, a busca por atitudes e relações mais reais e menos virtuais. Em alta, a reinvenção. A descoberta de habilidades, de alternativas. O foco em sustentabilidade, tanto em processos quanto à voltada a pensamentos mais coletivos e menos individualistas. Um por todos e todos por um é um lema que combina bem com as novas expectativas.

Despertar para novos tempos

“O hábito de observar o céu e os astros em busca de orientação existe há milênios”, afirma Giovana Mendes. Astróloga e taróloga atuante em BH, ela revela o que dizem o mapa astral e as cartas do tarô para 2019. E lembra. “A astrologia é um instrumento de orientação e apoio. Não é meramente adivinhatória e especulativa. Ela é divinatória. Desde os primórdios, o homem analisa o céu, tem essa fascinação pelos astros e sempre se orienta pelo posicionamento das estrelas. Os navegantes, os nômades, todos os grandes observadores da humanidade estiveram ligados no céu. Por volta do ano 3 mil a.C., os babilônios já estudavam a astrologia. E esse movimento que vem atravessando a humanidade e envolve tudo o que está na natureza, no macro, interfere no micro. A influência dos astros na nossa rotina é imensurável.”

A astróloga e taróloga Giovana Mendes mostra as três cartas do tarô que irão reger 2019: o Enforcado, o Sol e a Imperatriz (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press )
A astróloga e taróloga Giovana Mendes mostra as três cartas do tarô que irão reger 2019: o Enforcado, o Sol e a Imperatriz (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press )
Ela afirma: o ano novo será regido por Marte. Mas em que medida a constatação diz sobre nossa existência? “O mapa astral funciona como um Waze espiritual”, brinca Giovana, comparando o estudo ao aplicativo de localização geográfica. “É uma ferramenta e aponta que, a partir de 20 de março, quando o Sol estará a zero grau de Áries, as energias do ano entrarão em ação (o calendário gregoriano é diferente do astrológico). Marte, que é o planeta da força, da guerra, da ação, encabeça o ascendente.” E explica: “Muitas pessoas atribuem a ele uma regência desafiadora, difícil, mas Marte é a nossa ação, principalmente a interna, a energia que você alimenta dentro de si. Portanto, é importante observar a sua atitude antes do todo, ter muito cuidado com os pensamentos, as ações, principalmente com a fala, com aquilo que verbalizamos”.

No mapa astrológico do ano, a conjunção planetária Saturno e Plutão em Capricórnio indica que “as coisas estão entrando nos eixos”. Giovana explica que tal movimento pede disciplina, ordem, planejamento. “O planeta é considerado um mestre, direciona um lado também muito conservador, pragmático. Seremos cobrados profissionalmente, psicologicamente, dentro da família. Em todos os aspectos. E também cobraremos nossos governantes, líderes.”

 No entanto, a astróloga volta a falar sobre a busca pela autoanálise antes de tudo. E dá um recado: “Para cobrar é necessário expandir a nossa consciência, observar o que estamos fazendo para ajudar nessa evolução e não somente reclamar, discutir, falar que tudo está ruim, difícil, em crise. Importante lembrar que quando alimentamos a crise, esquecemos de fazer nossa parte”.

NÚMERO 3

Na numerologia, Giovana lembra que o ano, que é regido pelo número 3 (a soma de 2+9 =12 e, de 1 2 = 3), representa um período de força da comunicação. “Envolve nossa expressão. Em família, por exemplo, chama as pessoas a estar mais próximas, prestar mais atenção no outro. Sair do nosso mundinho particular e começar a enxergar o outro”, sugere. E contrapõe a ação ao mundo virtual, em que todos ficam de olho no seu smartphone e se esquecem de estar lado a lado. Giovana lembra a importância da troca olho no olho. “Creio que muita gente vai querer estar lado a lado, conectar-se mais com as pessoas, sair do virtual e se relacionar mais com o outro, com a natureza, compartilhar de forma mais íntima.” E afirma que, em relacionamentos amorosos, o ano marciano implica grandes conquistas. “Vai mexer com a nossa necessidade de ser apreciado, de estar com as pessoas, o que motiva e favorece a busca por relações mais intensas e mais próximas.”

Diretrizes para o ano novo
Saiba o que preveem os astros em relação a:

* Julgamento – Tudo o que estava escondido virá à tona graças à influência de Saturno, que representa também a justiça. E isso não só na política, mas em todos os setores. Passamos por um período de grandes revelações em todas as áreas: social, religiosa, política, economia. Seremos cobrados para atitudes sérias, positivas. E julgados e sujeitos a consequências em caso de atitudes negativas.

* Finanças – A entrada de Urano em Touro aponta para a reinvenção, para formas alternativas de fazer dinheiro. Isso já vem em experiências de economia compartilhada a exemplo dos aplicativos de transporte, dos coworkings. O compartilhamento de dados, de informações, as moedas virtuais. Não há uma perspectiva de grandes melhorias, mas reivenção, alternativas de sobrevivência inspiradas no empreendedorismo, na busca por independência.

* Informações – O cotidiano do século 21 está marcado pelo bombardeio de informações. Segundo a astróloga, nossa mente está sendo preparada para pensar diferente. “Precisamos otimizar o tempo, filtrar as informações, escolher a que daremos atenção para não cair na improdutividade”, sugere. Marte representa produção e Saturno resultados. Como estamos conectados o tempo todo, o filtro se faz imprescindível; O mundo está mudando rapidamente e o tempo se torna cada vez mais precioso.

* Relacionamentos – No lugar de relações travadas e bloqueadas, fruto de pessoas na defensiva, a regência masculina de Marte evoca conquista, amor e paixão. As pessoas voltarão a cultivar os sentimentos de romance. O ano marciano implica grandes conquistas, o desejo de sermos apreciados, de estarmos com as pessoas, o que motiva e favorece relações mais intensas e mais próximas.

* Política – Com a entrada de Saturno em Capricórnio, a direita é uma tendência no mundo. No entanto, a impulsividade nas ações e o tom grave de discursos podem gerar problemas de comunicação e resultar na queda de líderes. Será necessário muito tato e diplomacia para sustentar um governo sem grandes ataques e oposições.

* Atitude – Ame mais, seja mais gentil, tolerante. Num processo interno, cada um deve fazer sua parte. Orai e vigiai. Cuidado com o que você posta nas redes sociais, compartilha, diz, com as formas de pensamento, crenças. Perceba o que deve ser melhorado e tenha foco na direção que quer tomar. 

As cartas do ano 

No tarô, os números de 2019 representam três arcanos principais: a imperatriz, o arcano 3, é a carta regente. A soma 12 é representada pela carta do Enforcado e a 19 a do Sol. “O Enforcado, cuja representação simbólica é um homem amarrado pelo pé, indica que ainda estamos sob a lei kármica, presos a várias coisas. Mas, também, evoca o momento de despertar”, observa. Giovana segue dizendo que a carta do Sol indica clareza, ilumina. “Nada ficará oculto, verdades serão reveladas”, alerta.

Para o horóscopo chinês, 2019 será o ano do Porco. Já a casa da Imperatriz, segue ela, representa o trabalho, a comunicação, o prover e a sustentabilidade, além de nos preparar mais para o lado espiritual. “Ela mostra a necessidade de se estar bem, de cuidar da gente, de busca de práticas meditativas. É preciso estar bem conosco para estar bem com o outro. Compartilhar o tempo de forma mais íntima, aproximar contatos, cuidar mais do planeta.”

E conclui: “O ano novo será de busca espiritual e de conhecimento; de despertar interior, adotar um olhar mais amoroso para todos, para as diferenças. E isso porque a intolerância tende a aumentar, assim como a repressão e a opressão. E a tendência é de que as pessoas estejam mais reativas, mais intensas. Assim como 2018, 2019 será um ano de preparo para a grande virada, que ocorrerá em 2020, quando teremos um grande aspecto astrológico, uma grande conjunção que vai dar origem a um renascimento geral, a uma grande mudança”

* Banho energético 

Giovana Mendes indica o banho de flores vermelhas e de girassol para quem deseja receber o ano novo com os caminhos abertos e a alma leve. Confira:

* Elementos: 7 paus de canela, 7 folhas de louro, pétalas de flores vermelhas, sete colheres de leite de colônia, 3 colheres rasas de sal e 7 litros de água. Se quiser, misture um punhado de sal grosso (que simboliza a água do mar) e ervas como alecrim.

* Ritual: aqueça a água, misture os elementos e jogue sobre o corpo do pescoço para baixo, mentalizando o anjo da guarda e vibrações positivas para 2019.

Cor de 2019: vermelho
Pedras: rubi e granada
 

Abram alas: um novo ciclo vem aí

No horóscopo chinês, o ano novo se dá apenas a partir de 5 de fevereiro, lembra Cilla Gaya, especialista em feng shui e pesquisadora da astrologia chinesa. Ela conta que o regente de 2019 será o porco e que chegaremos ao fim de um ciclo que durou as últimas seis décadas. “Diferentemente do horóscopo ocidental, o chinês não se baseia no céu, mas nos ciclos do nosso planeta. E este ciclo é de 60 anos. Como todo fim de um ciclo, é um momento de balanço, em que decidimos o que manter e o que tirar de nossas vidas. Esse balanço é geral, mas terá mais ênfase no trabalho e nos relacionamentos afetivos e sociais”, discorre.

Ela segue afirmando que na cultura oriental os animais dizem respeito à parte prática da existência, e que o Porco guarda o guá (área) do trabalho, que estará vibrando em 2019. “Esta área fala muito das nossas vocações, dons naturais e de como desenvolvemos ou reprimimos habilidades ao longo da vida. Portanto, será um ótimo período para aqueles que fazem o que amam, e trará a urgência, um chamado para que todos coloquem em prática seus dons. Aproveite esta energia para lucrar com isso!”, indica.

Cilla Gaya comenta que o Porco traz, ainda, a energia de um profundo autoconhecimento, vibra honra e elegância, e beira à arrogância também (cuidado). Interfere nas comunicações, impulsiona a tomada de iniciativas e nos ensina, quando necessário, à tomada de atitudes, a fazer adaptações ou a enfrentar o que há de negativo para mudar situações. “Será um ano favorável para o networking. Pessoas comunicativas terão facilidade em contornar problemas e superar obstáculos.”

ELEMENTOS

Já cada um dos cinco elementos do horóscopo chinês – madeira, fogo, terra, metal e água – falam da parte emocional e mental, e é a terra que regerá 2019. Ela guarda o guá do relacionamento, revela Cilla. “Isso significa que estaremos mais abertos a novos relacionamentos, e os comprometidos aprenderão a cultivar o que já têm. Isso porque a energia traz paciência, companheirismo, humildade, receptividade e acolhimento – receita infalível para um relacionamento saudável e com muito amor”, sugere.

Outro ponto em comum nas duas vertentes da astrologia, a chinesa e a ocidental, é a chegada de uma vibração de socialização e pensamento de comunidade. “É um ano de muita união e de um pensamento menos individual e mais global.” Já o aspecto yin, aponta, traz uma energia mais feminina e delicada para o ano, mais espiritualizada e menos agitada em relação a 2018.

ORIXÁS

Gildo Minghelli, pai de santo do centro espírita Discípulo do Pai Eterno Mãe Marlene do Gantois, conhecido como Mago dos Cristais, lembra que o jogo de búzios é um oráculo oriundo das religiões africanas, que “liga” as pessoas aos seus orixás. “Um guia de autotransformação, que aponta falhas e virtudes, determina a força espiritual, o santo protetor de cada um, as diretrizes.” Ele afirma que o candomblé tem origem milenar, e que a crença nos oráculos é uma questão particular, de fé, de livre-arbítrio. Para quem crê, representa uma conversa direta entre o indivíduo e os seus guias.

Gildo explica que, assim como nós, humanos, também os anos contam com o respectivo orixá, guardião, mandatário. O regente de 2019 será Ogum (São Jorge). “Um ano de finalizar as sentenças que foram dadas em 2018 por Xangô, orixá da justiça. Haverá tensão e medo para quem deve, equilíbrio e paz para quem agiu corretamente. Tudo vai depender muito do histórico de cada um, mas, sem dúvida, será um período de acertos e de renovação, de esperança por dias melhores.”

Ele lembra que em todos os aspectos há o positivo e o negativo. E avisa: Ogum traz o exu Tiriri consigo. “É uma alerta para evitar discussões, atritos, manuseio de armas, excessos (principalmente de substâncias que alteram a mente).” Para equilibrar as energias do ano, o mago indica cuidado com a saúde, com práticas que favorecem a qualidade de vida como meditação e atividades físicas. Não guardar rancor e manter a calma e o equilíbrio. “Por essa vibração, é bom procurar uma válvula de escape saudável, ou seja, algum lazer, ioga, meditação, ir ao clube, procurar se divertir.”

ROMPIMENTOS

Nos relacionamentos pessoais, Minghelli crava que situações afetivas já deterioradas acabarão em término. E justifica: “Ogum traz a decisão, o ano será excelente para as verdades interiores e para o crescimento emocional e espiritual. Teremos muitos reencontros de amores que foram separados pela inveja e pela maldade. Ogum seguirá à risca as ordens de Xangô e a justiça divina será feita”.

Podemos esperar turbulências? Sim, mas Gildo também aposta em renovação e esperança, num processo de limpeza necessário. “O caráter do homem será lapidado. E é um período que demanda equilíbrio e retidão em todas as áreas: nas finanças (portanto, é bom evitar grandes gastos e consumo supérfluo), na saúde (cuidado especial com o sistema nervoso), nos relacionamentos (a verdade deve comandar a situação). E indica: nesta passagem de ano, use roupas brancas, cultive as virtudes e os bons pensamentos.!”

Banho de limpeza para o ano de Ogum 
Ferva 21 cravos-da-índia em 2 litros de água; adicione um copo de vinho tinto; tome o banho do pescoço para baixo; após o ritual, faça orações que gosta e tem fé. Coloque uma roupa branca e deite por um tempo para tranquilizar a mente; se conseguir dormir é excelente para tirar todas as energias negativas do corpo. Esse banho de descarrego trabalha os quatro elementos: água, fogo, terra e ar.

Dicas do feng shui para o ano do Porco

Ritual de passagem
Na virada do ano, escreva em uma folha verde tudo o que quer tirar da sua vida (vale aspectos materiais, mentais ou emocionais: medos, procrastinações, falta de dinheiro). No mesmo papel escreva “no lugar de tudo que sai entra...” e liste os desejos para o novo ciclo. No dia 31 ou em 5 de fevereiro (como preferir), coloque um punhado de arroz dentro e lacre o envelope, que deve ser preso atrás da porta de entrada da sua casa.

» As cores para 2019 são: vermelho-escuro, azul-marinho, preto, rosa, amarelo e verde-claro.

O que dizem os astros: 

» Marte  representa a intensidade e é a forma como reagimos a essa energia que definirá o caminho para o bem e para o mal. A energia do Planeta Vermelho gera muita intolerância, agressividade, e isso já está manifestado no coletivo, no ano complicado de 2018. Daí o desafio é direcionar essa energia para algo mais independente, numa chamada por reinvenção. “Em um ano regido por Marte, as pessoas terão que se motivar, trabalhar muito o autoconhecimento, voltar-se para dentro. Mirar um foco, saber aonde querem chegar, que montanha querem subir”, diz a astróloga Giovana Mendes.

» Já a conjunção planetária  Saturno e Plutão em Capricórnio, indicada na mandala do ano de 2019 (mapa astral), mostra processos de rompimento de estruturas rígidas no plano coletivo. “Saturno representa o limite, rege o nosso esqueleto, nossa estrutura e as hierarquias de poder. Já Plutão, por outro lado, representa a destruição de tudo o que precisa ser regenerado e transformado”, analisa Giovana. Ela explica ainda que quando essas duas forças intensas atuam juntas, tudo o que precisa ser transformado na sociedade vem à tona... “Um verdadeiro terremoto varre a sociedade de tudo que é desnecessário, inútil e inflexível. É um despertar para novos tempos...”

"É um ano de muita união e de um pensamento menos individual e mais global”, Cilla Gaya, especialista em feng shui e pesquisadora da astrologia chinesa


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas