Polêmica Gloria Maria rebate seguidora que sugeriu que filhas deveriam assumir cachos Sem titubear, a jornalista retrucou: 'Minhas filhas são livres para usar o cabelo da maneira que acharem mais bonito!'

Por: AE

Publicado em: 28/12/2018 11:01 Atualizado em:

Glória Maria e familiares na comemoração do Natal. Foto: Reprodução/ Instagram
Glória Maria e familiares na comemoração do Natal. Foto: Reprodução/ Instagram
 
Em um momento íntimo de família durante os festejos natalinos, Gloria Maria decidiu publicar uma foto na qual aparece com a mãe, Edna, e as filhas Maria, de 11 anos, e Laura, de 10. "Ainda sobre o nosso Natal! Só levei a família no portão de casa! Noite feliz", escreveu a jornalista na legenda da foto no perfil oficial dela no Instagram.
 
 A imagem rendeu comentários de seguidores de Gloria, inclusive com palpites em relação ao penteado do cabelo das filhas. "Te admiro para caramba! Eu só gostaria muito que você incentivasse suas filhas a assumirem seu cabelo natural. Eu também demorei muitos anos, mas foi a coisa mais maravilhosa que já fiz para minha autoestima", escreveu uma fã.

Sem titubear, a jornalista retrucou: "Querida, você aprendeu a respeitar as pessoas? O que aconteceu com você e seu cabelo não é um problema nosso! Minhas filhas são livres para usar o cabelo da maneira que acharem mais bonito!", disse. 

Gloria Maria ainda complementou o raciocínio. "Por favor, cuide do seu e da sua vida. As pessoas não são iguais. Respeite as diferenças! Cada vida é uma vida! Bom ano novo", desejou à seguidora.
 
A Jornalista em comemoração do aniversário da filha Maria. Foto: Reprodução/ Instagram
A Jornalista em comemoração do aniversário da filha Maria. Foto: Reprodução/ Instagram
 
 
Espantada com a resposta de Gloria Maria, a seguidora afirmou que não tinha intenção de desrespeitar a jornalista e sua família e disse que as filhas de Glória eram lindas. Ela se justificou: "saiba que eu também fui criada em 'berço de ouro', com pai africano, sempre em escola particular, o que sempre agrediu minha autoestima, apesar da bênção de ter um excelente aprendizado e ter me tornado médica como meu pai. Agora, adulta, pude reconhecer meus traços, minha ancestralidade e sou muito mais feliz por isso. Espero, do fundo do coração, que suas filhas possam ter o mesmo encontro que mudou minha vida". 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas