arte Baile do Menino Deus comemora 15 anos com exposição e novidades Tradicional espetáculo da dramaturgia pernambucana será encenado entre os dias 23 e 25 de dezembro, no Marco Zero

Por: Mabson Rodrigues - Diario de Pernambuco

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/12/2018 14:06 Atualizado em: 14/12/2018 14:15

Encenado desde 2004, o espetáculo se tornou um dos principais itens do calendário festivo da capital pernambucana. Foto: Divulgação
Encenado desde 2004, o espetáculo se tornou um dos principais itens do calendário festivo da capital pernambucana. Foto: Divulgação

Um dos maiores espetáculos da dramaturgia pernambucana, o Baile do Menino Deus – Uma Brincadeira de Natal completa 15 anos de história, encanto e tradição em 2018. Dirigida pelo escritor Ronaldo Correia de Brito, a montagem narrada a partir de figuras da cultura popular brasileira invadiu a redação do Diario de Pernambuco nesta quinta-feira (13) para contar a história de dois brincantes que saem numa jornada para celebrar o nascimento do menino Jesus. Elaborado em 1983, marcando o encontro fértil dos criadores Antônio Madureira, Assis Lima e Ronaldo Correia de Brito, o texto do Baile faz parte da Trilogia das Festas Brasileiras, série de peças que retratam as manifestações populares nordestinas, que incluem as obras Arlequim de Carnaval e Bandeira de São João. 

Encenado desde 2004 na Praça do Marco Zero do Recife, o espetáculo se tornou um dos principais itens do calendário festivo da capital pernambucana, recebendo um público de mais de 70 mil pessoas, além de alcançar outras 400.000 em transmissões diretas via mídias sociais. Entre as novidades deste ano estão, inovações na cenografia e nos figurinos, mudanças na área musical, a presença de novos solistas como Beto Ortiz, Carlos Filho, Adiel Luna e Felipe Costa e ainda a participação de nomes já conhecidos como Silvério Pessoa, Isadora Melo, Surama Ramos e Virgínia Cavalcanti. As apresentações acontecem de 23 a 25 de dezembro, no Recife Antigo, a partir das 20h. 

“O Baile é uma abertura de portas para o universo poético mais amplo, onde o popular se alia aos temas universais. É um espetáculo para toda a família com uma experiência lúdica repleta de emoção, musicalidade e uma mensagem singular de amor ao próximo, tradição e humanidade. É uma verdadeira festa ao ar livre, cheia de encantos e muita cultura popular”, afirmou o diretor da encenação, Ronaldo Correia em visita a redação do Diario de Pernambuco. 

Entre as novidades deste ano estão, inovações na cenografia e nos figurinos, mudanças na área musical, a presença de novos solistas. Foto: Divulgação
Entre as novidades deste ano estão, inovações na cenografia e nos figurinos, mudanças na área musical, a presença de novos solistas. Foto: Divulgação


Exposição

Para comemorar a 15ª edição da produção, a organização responsável pelo Baile realiza a partir deste domingo (16), uma exposição comemorativa com peças,  adereços e figurinos criados por Marcondes Limas, além de imagens que retratam a trajetória do musical durante esses 15 anos. A mostra segue até o dia 25 de dezembro, na Associação Comercial de Pernambuco, localizada na Praça Rio Branco, Nº 18, e vai contar ainda com rodas de diálogos durante os fins de semana que antecedem o show. Neste domingo, a rodada de conversas é com o diretor, Ronaldo Correia, a produtora Carla Valença e os atores Arlison Lopes e Daniel Barros. No dia 22, o bate papo recebe o maestro José Renato Accioly, a coreógrafa Sandra Rino e os cenógrafos Sephora Silva e Marcondes Lima. Os encontros acontecem a partir das 16h, com entrada gratuita. 

“Mais que uma simples encenação, o Baile do Menino Deus é uma das maiores manifestações culturais do Recife que preza pela memória, história e originalidade do nascimento de Jesus, sempre atreladas à inovação. É um trabalho conjunto feito com muita dedicação e seriedade, pelo amor e pela resistência da cultura e da arte”, concluiu a produtora, Carla Valença. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas