música Banda pernambucana Jorge Cabeleira se une a Tagore para novo single A canção é uma releitura de uma faixa lançada por Alceu Valença e Geraldo Azevedo em 1972

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 01/12/2018 09:00 Atualizado em: 03/12/2018 14:48

Foto: Djalma Rodrigues/Divulgação
Foto: Djalma Rodrigues/Divulgação

Fundada no Recife, em 1994, no auge do movimento manguebeat, a banda pernambucana Jorge Cabeleira e o dia em que seremos todos inúteis, grupo musical que mistura rock, blues, baião e piscodelia à música nordestina lançou esta semana a faixa Talismã, primeiro single do mais novo trabalho dos artistas. A canção é uma releitura dos consagrados Alceu Valença e Geraldo Azevedo, responsáveis pela primeira versão da música lançada em 1972, no disco Quadrafônico. 

Para a nova versão, a banda convidou o também pernambucano Tagore. Segundo o vocalista e guitarrista da Jorge Cabeleira, Dirceu Melo, a nova versão foi uma união natural com ares experimentais, repletos de modernidade e musicalidade. "Tagore é um artista da nova geração que admiro muito e há tempos que temos um contato próximo. Nossas músicas também são bastante influenciadas pelo baião e por essa cena da música psicodélica pernambucana de onde surgiram artistas como Alceu, Geraldo, Zé Ramalho, Lula Côrtes, Ave Sangria e outros", contou Dirceu.

Para a música, Dirceu contou que bolou as primeiras frases e levadas de guitarra e levou as ideias para Tagore no Casona Estúdio, em Candeias, onde a faixa foi gravada e no mesmo dia já registraram a base da canção. "É uma música muito bacana! Um clássico do disco Quadrafônico. Curto essa música há muito tempo e sempre tive vontade de fazer uma versão para ela", revelou.

Previsto para ser lançado em janeiro de 2019, Talismã é o terceiro álbum do grupo pernambucano. O disco é considerado um marco para a banda, que se separou após o lançamento de seu segundo álbum “Alugam-se Asas Para o Carnaval” (2001), retomando a carreira no carnaval de 2013 em convite do famoso festival Recbeat que acontece durante o carnaval recifense.

Mais sobre Jorge Cabeleira

Composta pelos músicos, Dirceu Melo (vocal e guitarra), Rodrigo Coelho (baixo) e Pedro Mesel (percussão e vocal) remanescentes da formação original, Everton Belisca (bateria) e Ricardo Leão (guitarra), a banda Jorge Cabeleira teve seu primeiro disco homônimo lançado em 1995 pela Sony Music com versões como “O cheiro da Carolina” (Zé Gonzaga e Amorim Roxo), gravada por Luiz Gonzaga (em 1956), que virou hit na MTV Brasil e “Os Segredos de Sumé” (Lula Côrtes/Zé Ramalho), presente no clássico álbum “Paêbirú: Caminho da Montanha do Sol”. O segundo disco do grupo saiu em 2001, “Alugam-se asas para o Carnaval” e acabou culminando na parada da carreira. Em 2013 a banda retornou aos palcos no festival Recbeat, tendo no currículo duas turnês pelo Sudeste e inúmeros eventos no Nordeste. O terceiro disco previsto para o ano que vem sai 18 anos depois do último lançamento. 

Confira a música Talismã: 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas