música Em nova gravadora, Taylor Swift garante recursos para outros artistas Cantora deixou a Big Machine e entrou na Universal Music Group (UMG), que também é o selo de Ariana Grande, Florence and the Machine e Black Sabbath

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 20/11/2018 17:05 Atualizado em: 20/11/2018 20:06

Em post no Instagram, Taylor afirmou que a UMG é a nova casa. Foto: AFP Photo
Em post no Instagram, Taylor afirmou que a UMG é a nova casa. Foto: AFP Photo

A cantora Taylor Swift encerrou o contrato com a gravadora Big Machine, mas já assinou com outro selo, desta vez a gigante Universal Music Group (UMG). Taylor fez um acordo com a gravadora para que, a partir de agora, os ganhos com o streaming das músicas da UMG possam ser divididos entre todos os artistas do selo. Taylor afirmou que a condição “significou mais do que qualquer outro ponto do contrato”.

A ideia de Taylor é fazer com que, especialmente os pequenos músicos possam ter um maior rendimento por meio do streaming, já que diretamente, os valores arrecadados são baixos nestas plataformas. Isso porque as empresas pagam de acordo com o número de plays (ou seja, o número de vezes que uma faixa é tocada), o que faz com que artistas não tão populares fiquem a margem do processo financeiro. 

Agora, os ganhos pelos plays das músicas da Taylor serão distribuídos entre esses artistas. Os valores exatos da transação não foram divulgados, entretanto, a expectativa da imprensa estrangeira é que mesmo sem essa arrecadação, a UMG ainda saía ganhando no acordo, tendo em vista que Reputation e 1989, os últimos trabalhos de Taylor, bateram recordes de vendas.

"Eu perguntei se as vendas que eles fazem no Spotify poderiam resultar na distribuição do dinheiro para os artistas deles, de forma não retornável. Eles generosamente concordaram com isso, com o que acreditam que serão melhores condições já proporcionadas por outras grandes gravadoras", afirmou a cantora.

Visualizar esta foto no Instagram.

My new home %uD83C%uDFB6

Uma publicação compartilhada por Taylor Swift (@taylorswift) em 19 de Nov, 2018 às 7:37 PST



Mudança após 13 anos

Lucian Grainge, CEO da UMG afirmou ao portal NME sobre como encarou a condição: "Por causa do comprometimento dela a outros artistas, ela não queria só uma parceria que entendesse sua visão criativa, mas que também tivesse uma relação com outros artistas alinhado com sua própria relação. Dividindo essas crenças, existe tanto que podemos alcançar juntos, e todos da UMG estão muitos orgulhosos de fazer parte desse próximo capítulo dela".
 
A nova gravadora é um grande passo na carreira de Taylor, isso porque será apenas o segundo selo com que Taylor trabalhará na carreira. Desde os 15 anos a cantora manteve um contrato com a Big Machine (pela qual lançou todos os seus álbuns).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas