espetáculo Escola Pernambucana de Circo apresenta peça Flores Fortes - Um Convite à Sororidade Espetáculo traz no enredo da produção temas como violência contra a mulher, empatia. solidariedade e união

Por: Mabson Rodrigues - Diario de Pernambuco

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 19/11/2018 20:27 Atualizado em: 19/11/2018 20:37

Com quatro apresentações, a montagem será exibida nos dias 20, 21, 26 e 27 de novembro da sede da escola. Foto: Divulgação
Com quatro apresentações, a montagem será exibida nos dias 20, 21, 26 e 27 de novembro da sede da escola. Foto: Divulgação

Contar histórias, despertar o sentimento da união e lutar incessantemente em oposição as mais variadas formas de agressão. Com base nesses pilares, a Escola Pernambucana de Circo estreia nesta terça-feira (20) o espetáculo Flores Fortes, montagem especial dedicada ao combate à violência contra a mulher. Elaborada no formato circo-teatro, a peça será exibida na sede da instituição, localizada no bairro da Macaxeira, a partir das 19h, com entrada gratuita. Abordando temas como sororidade, colaboração, empatia e ataques domésticos e sexuais, a peça é estruturada com base numa série de casos que tiveram repercussão nacional e em Pernambuco como as tragédias envolvendo Mirella Sena, fisioterapeuta assinada pelo vizinho em abril de 2017, Maria Alice Seabra, jovem morta pelo padrasto em junho de 2015 e Remís Carla, estudante de pedagogia esganada pelo namorado em dezembro de 2017 entre outros. 

De acordo com Fátima Pontes, diretora do espetáculo, além de reforçar o debate sobre questões sérias como à violência, a encenação tem o objetivo de contribuir no fortalecimento de ações de proteção à mulher e estimular a população para o crescimento do percentual de denúncias. “Esse trabalho é o resultado de uma série de pesquisas e estudos feitos com um intuito de revigorar e defender a mulher. Foram meses de campanha e produção para de fato construirmos essa montagem que é embasada num dos maiores problemas da sociedade atual que é o feminicidio. A cada segundo que passa mais mulheres são agredidas e temos que dar um basta nessa situação. E esse é um dos pontos do espetáculo. Fazer com que mais vítimas tomem coragem, e denunciem seus agressores”, afirmou a coordenadora.

Identificado como um espetáculo totalmente feminino, Flores Fortes é encenado por seis atrizes circenses que trazem na constituição das personagens um misto de dor, tristeza e revolta, atrelados a arte do circo e do teatro. A montagem traz uma trilha sonora com músicas que permeiam o universo do movimento feminista como Triste, Louca ou Má, de Francisco El Hombre, além de clássicos como Maria Maria, na voz de Ellen Oléria e Maria da Vila Matilde, de Elza Soares. 

"Mais que um grito de socorro, Flores Fortes é força, é empoderamento, é união, é vida, é luta, é superação. Ele é a representação de que juntas, nós podemos vencer o machismo, a violência, o preconceito e qualquer outra coisa negativa. Não podemos nos calar, nem nos esquivar desses problemas. Devemos nos unir e enfrentar com pulso firme e coerência esse mal que tem atingido as mulheres do Brasil e do mundo também", finalizou Fátima.  

Com patrocínio obtido numa campanha feita em parceria com a plataforma Benfeitoria e o apoio do Serviço de Análise e Assessoria a Projetos (Fase/Saap), a montagem será exibida também nos dias 21, 26 e 27 de novembro. A classificação indicativa é de 12 anos. 

Serviço
Espetáculo Flores Fortes da Escola Pernambucana de Circo 
Quando: 20 (estreia), 21, 26 e 27 de novembro, às 19h 
Onde: Escola Pernambucana de Circo, Av. José Américo de Almeida, Macaxeira, Nº 05
Quanto: Gratuito 
Informações: (81) 3266-0050


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas