luto Morre aos 97 anos o editor e crítico Jacó Guinsburg Grande nome do teatro e literatura brasileira tratava de uma insuficiência renal, mas não resistiu

Por: Estadão Conteúdo - Estadão Conteúdo

Publicado em: 22/10/2018 09:54 Atualizado em:

Nos anos 1980, Guinsburg publicou teses sobre teatro. Foto: Reprodução/Youtube
Nos anos 1980, Guinsburg publicou teses sobre teatro. Foto: Reprodução/Youtube

O editor e crítico de teatro Jacó Guinsburg morreu aos 97 anos na tarde deste domingo (21) em São Paulo, vítima de insuficiência renal. Jacó, que estava internado no hospital Albert Einstein, veio para o Brasil aos três anos de idade, em 1924, vindo da cidade de Rîcani, na Bessarábia, região que atualmente fica entre a Ucrânia e a Moldávia.

O intelectual escreveu sobre literatura judaica no jornal O Estado de S. Paulo e começou sua atividade editorial já na década de 1940. Em 1965, após uma temporada na França, onde cursou filosofia em Sorbonne, Guinsburg fundou a editora Perspectiva, da qual era diretor-presidente até sua morte. A Perspectiva se tornou uma das casas editoriais de referência para a publicação de crítica literária, teatral e ensaios.

Guinsburg foi editor de autores brasileiros como Antonio José Saraiva, Anatol Rosenfeld, os irmãos Augusto e Haroldo de Campos, e Décio de Almeida Prado; além de estrangeiros como Umberto Eco, Roman Jakobson, Tzvetan Todorov e Fernand Braudel. Entre suas obras encontram-se Stanislavski e o Teatro de Arte de Moscou, Aventuras de uma Língua Errante - Ensaio de Literatura e Teatro Ídiche, Leone De Sommi: Um Judeu no Teatro da Renascença Italiana, e inúmeros ensaios de estética e história do teatro, traduções e edição de várias obras 

Nos anos 1980, Guinsburg publicou teses sobre teatro e, em 2000, explorou a própria faceta de escritor e publicou O Que Aconteceu, Aconteceu, livro de contos com memórias e sátiras sobre a cultura judaica, e, este ano, Jogo de Palavras, que reuniu seus poemas, ambos pela Ateliê Editorial.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas