Literatura Livro infantil resgata memória de Nelson Mandela e aborda racismo e apartheid Vovô Mandela é escrito por bisnestas e filha do ativista sul-africano vencedor do Prêmio Nobel da Paz

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 12/10/2018 10:00 Atualizado em: 12/10/2018 10:23

Livro aborda diversos períodos da vida de Nelson Mandela, como a infância e libertação da prisão. Imagem: V&R Editora/Divulgação
Livro aborda diversos períodos da vida de Nelson Mandela, como a infância e libertação da prisão. Imagem: V&R Editora/Divulgação

No ano do centenário de Nelson Mandela (1918-2013), o mais importante líder da África teve parte da trajetória recontada no livro infantil Vovô Mandela (V&R, 40 páginas, R$ 46,90), escrito pelos dois bisnetos, Zazi e Ziwelene, e pela filha, Zindzi. A obra tem ilustrações de Sean Qualls e tradução de Dandara Palankof.

A narrativa é estruturada a partir de uma conversa entre de Zindzi e seus netos. A garota Zazi e o pequeno Ziwelene, após encontrarem uma foto antiga de Nelson Mandela, decidem pedir para a avó contar mais uma vez a história do bisavô deles, que foi preso quando a filha tinha apenas 18 meses de vida. Zindzi é escritora e diplomata, atuando como embaixadora da África do Sul na Dinamarca, enquanto as duas crianças, Zazi (8) e Ziwelene (6), gostam de contar histórias.

Essencialmente formulado a partir de perguntas das crianças, como "Por que o vovô foi preso?" e "O que é justiça?", o livro vai contando passagens da vida de Mandela ao mesmo tempo em que toca, de forma assertiva mas delicada, nas raízes do racismo e do apartheid na África. 

Com bonitas ilustrações, textos leves e informativos, o livro é uma interessante maneira de apresentar a história de Mandela para novas gerações. Em tempos de intolerância, Vovô Mandela é uma leitura mais do que recomendada para crianças.  

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas