eSports Campeã brasileira, KaBuM será a primeira equipe a representar duas vezes o país no mundial de League of Legends Decisão do Campeonato Brasileiro de League of Legends foi realizada em Porto Alegre

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 08/09/2018 18:20 Atualizado em: 09/09/2018 16:28

Equipe veterana levou a melhor contra os estreantes. Foto: Riot Games/Divulgação
Equipe veterana levou a melhor contra os estreantes. Foto: Riot Games/Divulgação

Porto Alegre – Um time em busca do bicampeonato, outro em busca do título de campeão no primeiro ano em que participa do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL). Veterana, a equipe da Kambum a contra a os novatos do Flamengo, na decisão do torneio, neste sábado, no auditório Araújo Vianna, na capital do Rio Grande do Sul.

O campeão garante, além do troféu e do prêmio de R$ 70 mil, uma vaga no Campeonato Mundial de League of Legends, no mês de outubro, na Coreia do Sul. Vencedora do primeiro Split do CBLoL, a Kabum começou a final com uma derrota no primeiro no primeiro jogo, dominado com facilidade pelo Flamengo, que abriu expressiva vantagem com pouco mais de quinze minutos de partida, com jogadas rápidas e agressivas.

Se o fraco desempenho no primeiro jogo pareceu evidenciar supremacia do Flamengo, os seguintes foram um pouco mais equilibrados, embora a experiência da Kabum tenha garantido o empate e, depois, vantagem.

Entrando como favorita para o quarto jogo, o Flamengo mostrou recuperação e abriu ampla vantagem. Aos 25 minutos, foram 24 abates, contra 9 da Kabum. Fortalecido, o rubro-negro garantiu vitória esmagadora e levou a partida para o quinto jogo.

No fim das contas, a tradição acabou falando mais alto e o time veterano conseguiu dominar o quinto jogo, com uma eficente ofensiva, garantindo a vitória com pouco mais de 25 minutos. 

LoL mantém crescimento no Brasil


Depois de ganhar grande visibilidade ao entrar na grade regular da programação da SporTV, em 2017, o CBLoL encara um momento de amadurecimento enquanto fenômeno midiático. Realizado desde 2012, quando o game on-line passou a contar com servidores no Brasil, o torneio chega ao fim de sua edição 2018 com o cenário de eSports mais fortalecido no país.

Kambum levou troféu e prêmio de R$ 70 mil. Foto: Riot Games/Divulgação
Kambum levou troféu e prêmio de R$ 70 mil. Foto: Riot Games/Divulgação

"Realmente, o ano passado foi muito significativo para a gente, para alcançar novas audiências, novos públicos. Foi o ano que tivemos times de futebol e outras organizações entrando. Realmente, a gente rompeu algumas barreiras, despertou muito interesse da mídia e de comunidades mais distantes do território nativo dos eSports", avalia Carlos Antunes, diretor de eSports da Riot Brasil, empresa responsável por League of Legends.

"A gente continua crescendo, chamando a atenção desses outros territórios, mas em um movimento de consolidação", acrescenta Antunes sobre o atual momento de LoL no Brasil. Ele reforça que, além de continuar ganhando novos adeptos, o título mantém fidelidade dos jogadores e torcedores e tem sido também beneficiado pelo fortalecimento de outros nomes dos eSports. "Não enxergamos como concorrentes”, diz, acrescentando ser saudável a existência de uma variedade de títulos.

"A gente ainda cresce, em número de jogadores", observa o gerente-geral da Riot Games no Brasil, Roberto Iervolino, fazendo a ressalva de que a expansão tem sido menor. "Não tem como crescer infinitamente, mas a atingimos a maior base que já tivemos desde que chegamos ao Brasil", acrescenta.

"É verdade que também existem mais competições (de eSports)", pondera, sobre uma certa pulverização no meio, a partir da profissionalização do e fortalecimento de torneios de outros títulos. "Mas, ao mesmo tempo, vemos o mercado de games no Brasil aumentando, a infraestrutura melhorando", avalia, ressaltando que ainda há espaço para crescimento no país.

*O repórter viajou a convite da Riot Games



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas