Gonzaguinha Antarctica recria samba inédito de Gonzaguinha censurado pela ditadura Para incentivar outros compositores a tirarem os sambas da gaveta, o 'Batuque da BOA' será um concurso para descobrir talentos

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 01/09/2018 10:29 Atualizado em: 01/09/2018 10:40

Uma das 54 composições de Gonzaguinha que foram vetadas durante a ditadura militar. Foto: Antarctica/Divulgação
Uma das 54 composições de Gonzaguinha que foram vetadas durante a ditadura militar. Foto: Antarctica/Divulgação
Na época da ditadura no Brasil muitas composições foram vetadas e guardadas em gavetas. Grandes compositores e cantores foram afetados, assim como outros que apenas tentavam começar a carreira. Eis que a Antarctica teve a ideia de lançar um projeto, intitulado Batuque da BOA, para incentivar outros compositores a tirar os sambas da gaveta. E a inspiração vem justamente de uma recriação de uma letra inédita de Gonzaguinha, que foi censurada pelo governo militar.

Gonzaguinha era um sambista de primeira linha e sofreu excessivamente com a repressão. Das 72 composições que enviou para a análise do regime vigente, 54 foram vetadas. Uma delas é Céu país. Escrita em 1973, a música não foi lançada pelo autor. Mas a Antarctica lançou neste ano. Com a ajuda de músicos e especialistas, a letra é cantada pelo artista, por meio de uma reprodução da voz do cantor, permitida devido a tecnologia disponível nos dias atuais.
Confira a canção Céu país abaixo:



Ao longo da música são usadas reconstruções feitas com a voz do próprio compositor e cantor carioca retiradas de diversos materiais gravados em vida, recortes feitos palavra por palavra, vindas de entrevistas, áudios e outros materiais originais. Assim, a voz de Gonzaguinha foi recriada com o suporte de outro cantor, que possui tom de voz próximo ao dele.

Batuque da BOA
Mesmo com a morte em 1991, Gonzaguinha continua espalhando poesias e inspirando outros cantores a seguirem o mesmo caminho. E por meio do projeto Batuque da BOA, a Antarctica promove um grande concurso para que talentosos compositores tirem os sambas da gaveta.

Com inscrições abertas no site até 15 de setembro, os compositores terão as músicas avaliadas um júri técnico composto por Nei Lopes, Paulão 7 Cordas, Marcos Suzano, Rodrigo Campello e Dorina. O público também poderá dar o voto por meio do site. O vencedor, que ganha R$ 40 mil, será conhecido em 3 de novembro em um grande show gratuito aberto ao público no Parque Madureira, no Rio de Janeiro. 

Confira o vídeo de apresentação do projeto:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas