Cinema Jovens Titãs em Ação satiriza filme de heróis em animação feita para todos os públicos Produção que adapta série animada homônima faz piada com indústria dos blockbusters

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 29/08/2018 11:45 Atualizado em: 29/08/2018 11:48

Apesar dos traços simples e visual colorido, filme passa longe de ter apelo apenas para público infantil. Crédito: Warner Bros./Divulgação
Apesar dos traços simples e visual colorido, filme passa longe de ter apelo apenas para público infantil. Crédito: Warner Bros./Divulgação

Enquanto ainda luta para acertar o passo em suas produções live-action (à exceção das bem resolvidas séries televisivas), a DC Comics segue mostrando ótimos resultados nos títulos em animação. A mais recente investida, Os Jovens Titãs em ação! Nos cinemas, em cartaz a partir de amanhã, reforça a vocação do selo na transposição dos personagens dos quadrinhos para desenhos animados.

Dona de um invejável repertório de animações, sobretudo para a televisão, como os memoráveis Batman: A série animada (1992-1995) e Liga da Justiça (2001-2004) ou o ingênuo Superamigos (1975-1986), a DC Comics tem uma longa tradição na área. O mais novo filme, a propósito, é uma versão para os cinemas justamente do programa televisivo Jovens Titãs em ação, exibido pelo Cartoon Netwoork desde 2013 - que, por sua vez, é uma releitura da equipe adolescente homônima dos quadrinhos.

Menos focado em tramas mirabolantes ou desafios épicos, a série e filme trazem um olhar infantil para os heróis adolescentes, com uma boa dose de humor. Essa opção, aliás, tornou o atual programa de TV alvo de críticas por conta da "infantilização" dos personagens, vistos anteriormente na série Jovens Titãs (2003-2006), mais fiel aos quadrinhos e um tanto mais séria.

O traço simples, visual colorido e a mira no público infantil, no entanto, não fazem de Jovens Titãs em ação! uma produção abobalhada ou desinteressante para a parcela mais velha de espectadores. Principalmente no caso do filme, há um grande número de situações e piadas que dialogam com os mais crescidos e um grande número de referências para fãs de quadrinhos de longa data. Leitores mais antigos devem se divertir com participações de personagens mais obscuros, como os Desafiadores do Desconhecido, que são uma piada recorrente no longa, do começo ao fim da projeção.

A trama é particularmente despretensiosa e mostra a equipe formada por Robin, Ciborgue, Estelar, Ravena e Mutano, frustrados por não serem levados a sério na comunidade super-heróica, nem conseguirem, assim como outros personagens da DC Comics, ganhar filmes próprios para o cinema. O time, então, pensa que a saída para melhorar a reputação é encontrar (e vencer) um arqui-inimigo e, quem sabe, com a vitória, atrair a atenção dos estúdios e cineastas. Essa premissa abre espaço para um grande número de piadinhas e críticas sobre a cultura dos blockbusters, em particular sobre os filmes de super-heróis, seus clichês e problemas, incluindo aí a saturação do gênero.

Jovens Titãs, inclusive, faz troça de produções da própria DC Comics para os cinemas, como o sofrível Lanterna Verde (2011) e com o estilo excessivamente sombrio de Batman vs Superman (2016). E, claro, a concorrente Marvel não é ignorada e recebe sua dose de chacota, assim como outros estúdios, como a Fox e a Disney.

Dirigido por Aaron Horvath e Peter Rida Michail, ambos da equipe criativa da série animada, Os Jovens Titãs em ação! Nos cinemas é um filme leve, capaz de arrancar boas risadas, com potencial para agradar público de diferentes faixas de idade. Com bom ritmo, números musicais divertidos e cheio de referências (e alfinetadas) à cultura pop, é certamente uma das melhores adaptações cinematográficas da DC Comics.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas